Geral

Infraero prevê investimentos de R$ 6,4 bi em aeroportos para Copa de 2014

O superintendente de projetos da Infraero, Jonas Lopes, afirmou nesta quarta-feira (14) em uma audiência na comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados que a previsão de investimentos em aeroportos para a Copa do Mundo de 2014 é de R$ 6,483 bilhões. De acordo com Lopes, a estatal vai arcar com R$ 3,983 […]

Arquivo Publicado em 14/07/2010, às 16h55

None

O superintendente de projetos da Infraero, Jonas Lopes, afirmou nesta quarta-feira (14) em uma audiência na comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados que a previsão de investimentos em aeroportos para a Copa do Mundo de 2014 é de R$ 6,483 bilhões. De acordo com Lopes, a estatal vai arcar com R$ 3,983 bilhões deste total, ficando o restante para a União.


Segundo o superintendente, 16 aeroportos estarão diretamente ligado ao tráfego de passageiros durante a Copa do Mundo de 2014. A expectativa é de que nos meses de junho e julho de 2014 a movimentação nos aeroportos chegue a 2,7 milhões de passageiros, sendo 1,2 milhões de estrangeiros.


Lopes afirma que as obras nos aeroportos envolvidos no planejamento para atender a demanda da Copa têm como objetivo resolver problemas nas pistas, nos pátios de aeronaves e nos terminais de passageiros. Ele destacou ainda que devem ser feitas alterações em relação ao check-in e aos procedimentos de alfândega.


Além das obras visando a Copa, a Infraero já planeja ações visando as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. “Fazemos esse planejamento anualmente e temos investimentos previstos para depois de 2014 também”, afirmou Lopes. Segundo o superintendente, nenhuma das obras causará transtorno aos passageiros porque serão usados terminais temporários para atender os usuários.


Ele afirmou que em Guarulhos, principal porta de entrada de voos internacionais, deverá haver reformas nas salas de embarque dos terminais já existentes, além da construção do terceiro terminal, que já tem contrato assinado. Em Brasília, a intenção é ampliar de 13 para 32 os prontos de embarque e desembarque até a Copa.


A previsão da Infraero é que entre 2009 e 2014 o número de pessoas que viajam de avião no Brasil cresça a 8,6% ao ano. Entre 2003 e 2008, segundo dados divulgados por Lopes, o crescimento de demanda no Brasil subiu 59%, enquanto a média mundial foi de 35%.

Jornal Midiamax