Geral

Indústria pode ter investimentos de R$ 41,4 milhões em Campo Grande

O Programa Indústria Ativa Regional prevê investimentos da ordem de R$ 41,4 milhões e a realização de 159,2 mil atendimentos, que incluem 3.077 vagas na Educação por meio do Sesi, 7.958 vagas na Formação Profissional por parte do Senai, 3,5 mil vagas de estágio pelo IEL e o atendimento de 1.171 empresas. Na Capital, estão instaladas 3.043 […]

Arquivo Publicado em 25/03/2010, às 12h11

None

O Programa Indústria Ativa Regional prevê investimentos da ordem de R$ 41,4 milhões e a realização de 159,2 mil atendimentos, que incluem 3.077 vagas na Educação por meio do Sesi, 7.958 vagas na Formação Profissional por parte do Senai, 3,5 mil vagas de estágio pelo IEL e o atendimento de 1.171 empresas.


Na Capital, estão instaladas 3.043 indústrias, que correspondem a 34% de todo parque instalado no Estado e empregam mais de 36 mil trabalhadores formais.


 O presidente da Fiems, Sérgio Longen, e o vice-prefeito de Campo Grande, Edil Albuquerque, lançaram o programa na noite de ontem no Albano Franco.


Exportações


Segundo informações da assessoria da Fiems, as exportações vêm aumentando de maneira substancial e, somente nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, a cidade obteve receita de US$ 33,8 milhões com exportações de industrializados, crescimento de 82% sobre o mesmo período do ano passado. “Estamos falando aqui de investimentos reais, de oferecimento de novas oportunidades para empresários e trabalhadores. Este é um compromisso que expressamos com esse Programa, porque a marca indústria ativa é a expressão em plenitude da nossa determinação em promover uma transformação no setor industrial do Estado, oferecendo os instrumentos para sua modernização, aumento de produtividade e abertura de novas vagas de empregos”, reforçou.


Já o vice-prefeito Edil Albuquerque agradeceu as ações transformadores anunciadas pelo Sistema Fiems no âmbito do Programa Indústria Ativa Regional.


A secretária estadual de Desenvolvimento Agrário, da Produção e Turismo, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, ressaltou que a indústria está mais ativa em Campo Grande e também no resto do Estado. “Nunca houve um andar conjunto de todo o Sistema S pelo desenvolvimento industrial de Mato Grosso do Sul. A Fiems vem atuando firme na capacitação da mão-de-obra para atrair novas indústrias para o Estado, sendo que todas essas ações contam com a participação dos sindicatos industriais e é isso que vai melhorar a nossa terra”, pontuou.


O evento que também contou com a presença do superintendente do Sebrae/MS, Cláudio Mendonça, e dos diretores do Sistema Fiems Altair da Graça Cruz, Raul Barbosa, Ivo Scarcelli, Julião Gaúna, Antonio Breschigliari, João Batista Camargo, entre outros.


Pelo primeiro termo de cooperação técnica, vão ser realizados, de 19 de abril a 17 de maio, cursos de manutenção de máquinas de confecção industrial e de manutenção de motores de máquinas de confecção industrial na Escola Móvel de Manutenção de Máquinas de Confecção do Senai de São Paulo.


Jornal Midiamax