Geral

Indígena é decapitado e tem casa incendiada em aldeia

Um crime bárbaro chocou a comunidade indígena de Caarapó. Um curandeiro da aldeia Tey Kuê foi decapitada na noite de ontem por três pessoa depois de um confusão. A polícia ainda não divulgou o motivo do crime e os acusados pelo homicídio devem ser ouvidos na manhã desta quinta-feira. Segundo informações Ângelo Roque Vilhalba de […]

Arquivo Publicado em 21/10/2010, às 11h28

None

Um crime bárbaro chocou a comunidade indígena de Caarapó. Um curandeiro da aldeia Tey Kuê foi decapitada na noite de ontem por três pessoa depois de um confusão. A polícia ainda não divulgou o motivo do crime e os acusados pelo homicídio devem ser ouvidos na manhã desta quinta-feira.

Segundo informações Ângelo Roque Vilhalba de 71 anos estava na casa dele quando os também indígenas Gilberto Almeida de 24 anos, Mário Vera de 32 e um adolescente de 16 anos chegaram ao local e começaram a discutir com a vítima.

Uma pessoa que mora próximo ao local escutou o curandeiro pedindo por socorro e foi buscar ajuda com autoridades indígenas. Quando ele voltou acompanhado das lideranças da aldeia a casa de Ângelo estava pegando fogo.

Um rastro de sangue foi encontrado e o corpo da vítima foi localizado dentro de um poço. O curandeiro foi morto com diversos golpes de faca e teve a cabeça decepada. Moradores da própria aldeia detiveram os suspeitos até a chegada da Polícia Militar.

Somente depois do depoimento dos acusados é que a Polícia Civil de Caarapó vai dar mais informações sobre o caso.

Jornal Midiamax