Geral

Filiados do PT de Dourados recorrem ao estatuto e convenção deve ser adiada

A Convenção marcada para o dia 21 deverá ser transformada no Encontro e a convenção terá que ser em outra data para atender às regras do estatuto do PT.

Arquivo Publicado em 14/12/2010, às 19h38

None

A Convenção marcada para o dia 21 deverá ser transformada no Encontro e a convenção terá que ser em outra data para atender às regras do estatuto do PT.

Decisão do diretório municipal do PT de Dourados tomada no último sábado decretou a realização de convenção no dia 21 de dezembro e criou uma comissão formada por cinco filiados para negociar com os demais partidos.


Enquanto esta comissão foi a campo para “dialogar” com os outros partidos um grupo de militantes recorrereu ao Estatuto petista aprovado em cinco de outubro de 2007 para cobrar da direção do PT a realização de um encontro com todos os filiados conforme prevê o parágrafo primeiro do artigo 142.


O professor Marcos Falco de Lima, secretário-geral do Diretório Municipal e integrante da corrente Articulação de Esquerda disse que no artigo 19 o Estatuto afirma que “por meio da eleição direta das direções, e, principalmente, através dos Encontros que deliberam sobre o programa, a estratégia, a tática, a política de alianças e as linhas da construção partidária, os filiados definem a política do Partido”.


Falco disse que a Convenção marcada para o dia 21 deverá ser transformada no Encontro enquanto que a convenção terá que ser em outra data para atender o que dispõe o estatuto do PT. 
O professor disse que o parágrafo primeiro do artigo 143 diz claramente que “as Convenções Oficiais deverão, obrigatoriamente, homologar as decisões democraticamente adotadas nos Encontros”. No parágrafo seguinte consta que as convenções que não cumprirem o que for determinado pelo Encontro “serão anuladas”.


O secretário de organização do diretório estadual Marcos Alex de Azevedo Melo, o Alex do PT disse ao filiado Arildo Teixeira que o Estatuto deve ser cumprido à risca. Como no estatuto não está prevista a realização de convenções para eleições fora de época o secretário disse que fará uma consulta ao Diretório Nacional para saber o que pode ser feito neste caso. Segundo Alex “já aconteceram outras eleições fora de época e a direção nacional saberá qual a orientação a nos dar”.


O presidente do diretório Municipal do PT, Tenente Pedro Ferreira disse que houve um erro de comunicação e o que seria uma Convenção no dia 21 será na verdade o chamado Encontro dos filiados. “Vamos realizar a convenção posteriormente”, disse Pedro.


Na noite desta terça-feira a direção executiva do PT douradense voltará a se reunir quando o assunto será tratado com mais cuidado. O vereador Elias Ishy, o único pré-candidato do partido à Prefeitura disse que a democracia interna do PT deve falar mais alto.


Ishy acredita que a militância terá voz e vez na condução do processo para a escolha do destino que o partido deverá tomar nas eleições de seis de fevereiro.


Foto: Nicanor Coelho

Jornal Midiamax