Geral

Ex-prefeito de Rio Brilhante perde direitos políticos

O ex-prefeito do município de Rio Brilhante, Paulo Ézio Cuel foi condenado por improbidade administrativa, resultado de Ação Civil Pública movida pela 1ª Promotoria de Justiça de Rio Brilhante. De acordo com a assessoria do Ministério Público, teve os direitos políticos suspensos pelo prazo de cinco anos e multa correspondente ao pagamento ao maior salário […]

Arquivo Publicado em 08/07/2010, às 21h14

None

O ex-prefeito do município de Rio Brilhante, Paulo Ézio Cuel foi condenado por improbidade administrativa, resultado de Ação Civil Pública movida pela 1ª Promotoria de Justiça de Rio Brilhante.

De acordo com a assessoria do Ministério Público, teve os direitos políticos suspensos pelo prazo de cinco anos e multa correspondente ao pagamento ao maior salário do executivo à época, com valores corrigidos.

A Promotora de Justiça, Paula da Silva Santos Volpe, que esteve à frente do caso, propôs a ação após constatar irregularidades na compra de materiais de construção sem processo licitatório. Desde 2008 o inquérito tramitava no Tribunal de Justiça Mato Grosso do Sul e em junho deste ano foi proferida a sentença.

Jornal Midiamax