Geral

Estudantes protestam contra o fechamento de escola em Campo Grande

Estudantes da Escola Municipal Prof. Plínio Mendes dos Santos, localizada no Bairro Guanandi, protestam contra a decisão tomada pela Secretaria Municipal de Educação de fechar a escola no período noturno, quando acontece o oferecimento da Educação de Jovens e Adultos. Ao serem comunicados da decisão na quinta-feira, os alunos se organizaram e estabeleceram uma série […]

Arquivo Publicado em 25/10/2010, às 22h39

None

Estudantes da Escola Municipal Prof. Plínio Mendes dos Santos, localizada no Bairro Guanandi, protestam contra a decisão tomada pela Secretaria Municipal de Educação de fechar a escola no período noturno, quando acontece o oferecimento da Educação de Jovens e Adultos.


Ao serem comunicados da decisão na quinta-feira, os alunos se organizaram e estabeleceram uma série de iniciativas, como abaixo assinado, oficio a secretaria de educação e ao prefeito, visando garantir o direito à educação de jovens e adultos mais próximo possível se suas casas.


Como até o momento não obtiveram uma resposta das autoridades, os alunos realizaram ontem, dia 25,  às 19h, um ato em frente da escola (rua Barra Mansa, Bairro Guanandi). Na oportunidade, professoress, estudantes e lideranças do bairro fizeram pronunciamentos sobre a situação.


O fechamento da escola prejudica a vida escolar de vários jovens e adultos do bairro Guanandi e adjacências, que estão em sala de aula e possíveis alunos interessados em voltar a estudar. Isso ocorre porque as opções de acesso a EJA a partir de 2011, para esses alunos, são escolas distantes de onde residem.


O acesso as salas de EJA se tornam mais difíceis para alunos com necessidades educativas especiais, como deficientes físicos e mentais. E foi justamente essa realidade, combinada com a existência de demanda para formação de salas de EJA na referida escola, que os técnicos da SEMED não levaram em conta na decisão de fechar a escola.


A luta dos estudantes conta com o apoio da Associação de Moradores do Bairro Guanandi e do Centro de Defesa dos Direitos Humanos Marças de Souza Tupa I.

Jornal Midiamax