Geral

Em nova entrevista, Dilma garante que brasileiros continuarão comprando

A primeira presidente do Brasil concedeu entrevista para o SBT Brasil na noite desta terça-feira (2) e falou sobre os projetos para o novo governo. Dilma Rousseff garantiu que o Brasil chegou à um patamar econômico que garante que a população continue comprando e pagando suas contas. “O fundamental do país foi que conseguimos ter […]

Arquivo Publicado em 02/11/2010, às 23h57

None

A primeira presidente do Brasil concedeu entrevista para o SBT Brasil na noite desta terça-feira (2) e falou sobre os projetos para o novo governo.


Dilma Rousseff garantiu que o Brasil chegou à um patamar econômico que garante que a população continue comprando e pagando suas contas.


“O fundamental do país foi que conseguimos ter um aumento do emprego formal, um aumento do crédito, que é muito importante, formalização de pequenas empresas; tudo isso criou um clima de aumento da renda da população”, ressaltou a presidente eleita.


Sobre economia, Dilma afirmou que ainda no governo Lula as Centrais Sindicais serão chamadas para discutirem o reajuste do salário mínimo, que deve ser aprovado no orçamento deste ano.


Perguntada sobre a possível adoção por parte do Presidente Lula de “medidas duras” para que o futuro governo receba um país com condições orçamentárias melhores, Dilma respondeu que não existirão estas medidas, e sim somente os “ajustes necessários”.


Dilma ainda garantiu seu compromisso com a saúde e a segurança pública. A presidente eleita afirmou que pretende desafogar os hospitais e aumentar o número de leitos pelo Brasil.


Sobre a nova conjuntura de governo, Dilma afirmou que ainda não começou a montar nenhum ministério, e que a “suposta” ciumeira, em especial do PMDB, não procede. Sobre os critérios, a presidente eleita disse que vai exigir conhecimento técnico e desempenho compatível com o cargo. Dilma ainda afirmou não ter se “debruçado” sobre a criação de novos ministérios, como o das pequenas e médias empresas.


Sobre a transição de governo, a petista disse que irá ser cautelosa e decidiu não divulgar antecipadamente nomes, para não criar “expectativas”.


Dilma assegurou que a estabilidade econômica vai continuar no país, não importa quem estiver nos ministérios.


Quanto ao relacionamento internacional, Dilma afirmou que manterá relação estreita com o Estados Unidos, mas sempre com soberania. A petista ainda comentou conhecer bem o presidente americano Barack Obama, que classificou como um homem que procura soluções.

Jornal Midiamax