Geral

Eletrobrás vai destinar R$ 15 milhões a projetos culturais

A Eletrobrás lançará logo mais, no Forte de Copacabana, seu programa de cultura para o ano 2010, para o qual vai destinar R$ 15 milhões. Serão beneficiadas, este ano, as áreas de teatro, projetos audiovisuais e ligados ao patrimônio cultural imaterial – que abrange festas populares, folclore e cantigas tradicionais regionais, ou seja, tudo relacionado […]

Arquivo Publicado em 27/01/2010, às 20h04

None

A Eletrobrás lançará logo mais, no Forte de Copacabana, seu programa de cultura para o ano 2010, para o qual vai destinar R$ 15 milhões. Serão beneficiadas, este ano, as áreas de teatro, projetos audiovisuais e ligados ao patrimônio cultural imaterial – que abrange festas populares, folclore e cantigas tradicionais regionais, ou seja, tudo relacionado à cultura tradicional – e projetos culturais de menor porte, como feiras.

O coordenador do programa, Luis Augusto Figueira, destacou que esse é o primeiro edital que reúne as 15 empresas do Sistema Eletrobrás. “Essa é a grande inovação. São 15 empresas do Sistema Eletrobrás incluídas no mesmo edital. Além disso, ele estende os segmentos de apoio.”

No teatro, foco de apoio no qual a Eletrobrás já tem uma tradição, serão aplicados R$ 10,5 milhões. Na área de cinema, a dotação soma R$ 2,75 milhões, enquanto o patrimônio cultural imaterial receberá R$ 1,5 milhão. O investimento total do programa supera em R$ 6,6 milhões o valor desembolsado no ano passado, que foi de R$ 8,4 milhões para a produção teatral.

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas até o dia 15 de março próximo. A divulgação dos vencedores do edital está prevista para julho. Segundo Figueira, poderão se habilitar projetos de qualquer porte e de todas as regiões do país. “A gente escolheu inclusive patrimônio cultural imaterial para valorizar projetos menores, de outras partes do país, que tentassem levar cultura fora um pouco do eixo Rio de Janeiro-São Paulo”, destacou.

Não serão financiaos projetos ligados a eventos religiosos ou a partidos políticos. Organizações cujos projetos anteriores estejam inadimplentes com as empresas do Sistema Eletrobrás também não poderão participar do edital.

Jornal Midiamax