Geral

Eletricitários e concessionária encaminham negociação após ”desentendimento”

As negociações salariais dos eletricitários de Mato Grosso do Sul estão na quarta rodada e, segundo a concessionária, tiveram um episódio de “desencontro de informações” nesta terça-feira (14). O Sindicato dos Trabalhadores na Indústria e Comércio de Energia (Sinergia-MS) alega que a empresa teria “passado por cima” do sindicato nas discussões com a categoria. Segundo o […]

Arquivo Publicado em 14/12/2010, às 22h40

None

As negociações salariais dos eletricitários de Mato Grosso do Sul estão na quarta rodada e, segundo a concessionária, tiveram um episódio de “desencontro de informações” nesta terça-feira (14). O Sindicato dos Trabalhadores na Indústria e Comércio de Energia (Sinergia-MS) alega que a empresa teria “passado por cima” do sindicato nas discussões com a categoria.


Segundo o presidente do Sinergia-MS, Élvio Marcos Vargas, gerentes da empresa teriam feito a proposta diretemente à categoria no final da tarde desta terça-feira (14), enquanto uma comissão do sindicato tratava do mesmo assunto com os negociadores da empresa, em São Paulo (SP).


O índice de reajuste, no entanto, sempre foi de 7%. Mas o sindicalista reclama que havia um pacote para ser negociado, e a empresa teria “desrespeitado o Sinergia-MS” ao tentar acelerar a aprovação da proposta em assembleia. A Enersul, do Grupo Rede, diz que houve apenas um desencontro de informações.


A assessoria da concessionária explicou que os executivos em Campo Grande, tendo conhecimento da conclusão das negociações em São Paulo, teriam apenas comunicado os colaboradores sobre o assunto. O sindicato, que representa 750 eletricitários em Campo Grande, diz que a data-base da categoria é novembro, e portanto o andamento das negociações estaria atrasado.


A empresa informou oficialmente que entraria em contato com a direção do Sinergia-MS para esclarecer os fatos. A diretoria do sindicato confirmou que foi procurada pelos executivos e que houve um contato para dirimir as dúvidas.

Jornal Midiamax