Geral

Dilma fala de desenvolvimento sustentável; Serra sobre agressões

O programa de TV da candidata petista Dilma Rousseff exibido na noite desta sexta-feira (22) trouxe como principal tema o desenvolvimento sustentável. Dilma apareceu no Parque Eólico de Osório (RS), apresentado pelo programa como um exemplo de pionerismo. O programa ainda afirmou que no “governo FHC e Serra não havia investimentos em área de energia […]

Arquivo Publicado em 23/10/2010, às 01h03

None

O programa de TV da candidata petista Dilma Rousseff exibido na noite desta sexta-feira (22) trouxe como principal tema o desenvolvimento sustentável. Dilma apareceu no Parque Eólico de Osório (RS), apresentado pelo programa como um exemplo de pionerismo. O programa ainda afirmou que no “governo FHC e Serra não havia investimentos em área de energia elétrica”.


“Nosso modelo de desenvolvimento do país combina crescimento econômico, preservação do meio ambiente e avanço social (…) Todos concordam que o Brasil precisa continuar crescendo, mas é possível crescer sem destruir, isso é desenvolvimento sustentável”, disse a petista.


O programa da petista trouxe um depoimento de Angela Mendes, filha de Chico Mendes.“A Dilma representa tudo isso, o desenvolvimento ambiental”, disse Angela.


O programa da candidata ainda apresentou propostas para a criação de 500 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Projetos para a área de educação e saúde também foram ressaltadas, com destaques para depoimentos de professores e cientistas.


O programa ainda fez ataques ao candidato tucano, José Serra, com relação às denúncias envolvendo o ex-diretor da Dersa Paulo Preto. O locutor disse que Serra “se finge de morto”, fazendo uso de expressões populares. “A expressão neste mato tem coelho é quando se vê algo suspeito no ar. Paulo Preto foi diretor da Dersa. Serra se finge de morto, não está nem ai”, finalizou


Serra



O programa do candidato tucano à Presidência, José Serra, teve início mostrando cenas da caminhada realizada na quarta-feira (20), no Rio de Janeiro, em que Serra foi atingido por um objeto. O programa acusou Sandro Mata Mosquito, candidato a deputado estadual derrotado no RJ, de comandar o grupo de militantes petistas que entrou em confronto com os apoiadores de Serra.


O programa também trouxe imagens de uma agressão feita contra o ex-governador de São Paulo Mário Covas, em 2002. O programa também trouxe um trecho do discurso feito pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em setembro deste ano em Santa Catarina. No comício, Lula afirmou que era preciso “extirpar o DEM da política brasileira”.


“Quanto mais tentarem nos impedir de andar na rua e fazer campanha, mais nós vamos insistir. E vamos fazer isso em respeito aos milhões de brasileiros que depositam em mim a sua confiança e a sua esperança”, disse Serra no horário eleitoral.


Serra ainda afirmou que um dos seus objetos, caso eleito, será investimentos para educação.


“O país com que eu sonho é o país onde o melhor sucesso será a matrícula numa boa escola pública, e não a carteirinha de um partido político. Nós somos candidatos para servir o Brasil. Vamos fazer abvanaçar muito mais”, disse o tucano.

Jornal Midiamax