Geral

Deputado diz que PT precisará ser refundado após eleições

O deputado estadual Paulo Duarte avalia que após as eleições, o PT precisará ser “refundado” em Mato Grosso do Sul. Ele reclama da infidelidade partidária de filiados petistas nesta campanha. “Independente do resultado das eleições, o PT terá que ser refundado. Tem muita indisciplina. Tem prefeito apoiando candidato do outro lado. O PT é democrático, […]

Arquivo Publicado em 08/09/2010, às 17h14

None

O deputado estadual Paulo Duarte avalia que após as eleições, o PT precisará ser “refundado” em Mato Grosso do Sul. Ele reclama da infidelidade partidária de filiados petistas nesta campanha.

“Independente do resultado das eleições, o PT terá que ser refundado. Tem muita indisciplina. Tem prefeito apoiando candidato do outro lado. O PT é democrático, mas as pessoas têm que fazer aquilo que o partido manda”, cobra Duarte.

Em lance recente, a prefeita de Santa Rita do Pardo, Eledir Barcelos, antiga filiada do PT, declarou apoio ao governador André Puccinelli (PMDB) contrariando seu partido que concorre às eleições com Zeca do PT.

Outro fato que trouxe à tona no PT à discussão sofre a fidelidade partidária foram as demonstrações cada vez mais fortes de que o governador André Puccinelli estaria apoiando o senador petista Delcídio do Amaral que tenta a reeleição.

Puccinelli nunca admitiu tal apoio, mas hoje o vice-prefeito de Campo Grande, candidato a suplente de senador de Murilo Zauith (DEM) abandonou a disputa por considerar que parte do PMDB está trabalhando pela dobradinha branca entre Delcídio e Waldemir Moka e deixando de lado o democrata.

“Hoje eu acho que foi um erro não ter havido disputa pelo comando do PT”, diz se referindo às eleições internas do ano passado quando Zeca do PT e Delcídio se uniram em torno da candidatura de Marcus Garcia à presidência do PT evitando com isso uma disputa interna.


As declarações do deputado foram prestadas nesta manhã ao final da sessão plenária na Assembleia Legislativa.

Jornal Midiamax