Geral

Demissões cresceram mais de 10% em Corumbá no ano passado

Corumbá perdeu mais de 4,5 mil postos de trabalho com carteira assinada em todo o ano passado, revelou o relatório do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho na última semana. Crescimento de 10,30% em comparação a 2008, quando foram perdidos pouco mais de 4,1 mil empregos. Ao longo dos […]

Arquivo Publicado em 25/01/2010, às 23h18

None

Corumbá perdeu mais de 4,5 mil postos de trabalho com carteira assinada em todo o ano passado, revelou o relatório do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho na última semana. Crescimento de 10,30% em comparação a 2008, quando foram perdidos pouco mais de 4,1 mil empregos.

Ao longo dos doze meses do ano passado a economia corumbaense dispensou 4.529 pessoas e contratou 4.058 trabalhadores, o que gerou saldo negativo de 471 vagas. Um cálculo rápido aponta para média diária de 12,4 demissões por dia ou 377,4 por mês. Foram contratadas 11,1 pessoas com carteira assinada por dia ou 338,1 mensalmente.

Os setores econômicos que mais dispensaram, entre janeiro e novembro, foram – pela ordem – o de Serviços (1.470 desligamentos); comércio (984 dispensas); agropecuária (892 demissões) e construção civil (490 demitidos). Juntos somaram 3.836 demissões de trabalhadores com carteira assinada. Os outros quatro segmentos pesquisados pelo Caged demitiram 693 pessoas naqueles doze meses.

Foi a primeira vez, em cinco anos, que o total de demissões superou o de contratações formais ao final do ano. Mas, no somatório geral, levando em consideração o período de 2004 a 2009, a oferta de trabalho supera as dispensas. Foram 21.561 admissões com carteira assinada e 20.116 demissões. Saldo positivo de 1.445 postos de trabalho nestes cinco anos.

Jornal Midiamax