Geral

Delegacia de proteção ao turista está instalada no Aeroporto

A Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista (Decat) está em novo endereço a partir deste mês. Antes instalada no Centro de Polícia Especializada (Cepol), a unidade ganhou espaço próprio no Aeroporto Internacional de Campo Grande. A sede foi instalada no mezanino do aeroporto, através de um convênio firmado pela Polícia […]

Arquivo Publicado em 03/09/2010, às 17h28

None

A Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista (Decat) está em novo endereço a partir deste mês. Antes instalada no Centro de Polícia Especializada (Cepol), a unidade ganhou espaço próprio no Aeroporto Internacional de Campo Grande. A sede foi instalada no mezanino do aeroporto, através de um convênio firmado pela Polícia Civil e Secretaria de Justiça e Segurança Pública com a Infraero.


O atendimento já está sendo feito no local, diariamente, das 8 às 18 horas. Na próxima semana, esse tempo será ampliado. “A partir do dia 8 de setembro, estaremos com o plantão 24 horas para atender o cidadão. Sempre haverá um policial para prestar orientação, fazer um Boletim de Ocorrência”, informa o delegado titular da Decat, Fernando Villa de Paula. De acordo com o delegado, o funcionamento em um local que é ponto de chegada e de partida para boa parte dos visitantes de Mato Grosso do Sul vai representar ganho para o turista.


“O volume de turistas, principalmente estrangeiros, vem ganhando enfoque no nosso Estado, especialmente para o turismo ecológico e rural. Esse é um setor que tem sido incentivado pelo poder público estadual como uma das vertentes de diversificação econômica, então procuramos acompanhar esse crescimento”, diz o delegado de Paula.


Instalada no aeroporto, a Decat deve reforçar ainda mais o atendimento de orientação, que ajuda a prevenir ocorrências desagradáveis com os turistas. A maior demanda de solicitações costuma ser o serviço de informação. De acordo com o delegado, muitos turistas que chegam sem um pacote fechado – grande parte os que viajam no estilo “mochileiro” – procuram orientação sobre as cidades para onde ir, lugares para ficar.


Uma das recomendações é para que o viajante opte por hotéis ou pousadas credenciadas nos órgãos responsáveis, como a Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul. “A precaução ajuda a evitar que sejam vítimas dos maus empreendedores. Além dos transtornos para o próprio turista, cada um que sair daqui com má impressão acaba divulgando negativamente o Estado”, destaca o titular da Decat.


Além da instalação principal da Delegacia no mezanino, existe um posto da Decat no térreo do aeroporto, próximo aos caixas eletrônicos. Logo que sai da área de desembarque, o turista já pode ver esse posto de atendimento.

Jornal Midiamax