Geral

Defesa pede habeas corpus de Bruno e seis suspeitos

O desembargador Doorgal Andrade, da 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) vai analisar o pedido de habeas corpus feito pela defesa do goleiro Bruno Fernandes Souza. O atleta está detido temporariamente no presídio de segurança máxima Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Além de Bruno, o […]

Arquivo Publicado em 15/07/2010, às 20h36

None

O desembargador Doorgal Andrade, da 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) vai analisar o pedido de habeas corpus feito pela defesa do goleiro Bruno Fernandes Souza. O atleta está detido temporariamente no presídio de segurança máxima Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Além de Bruno, o pedido também foi feito para outras seis pessoas. São elas: Luiz Henrique Romão, o Macarrão, Flávio Caetano de Araújo, Wemerson Marques de Souza, o Coxinha, Dayanne Rodrigues do Carmo Souza, mulher do atleta, Elenilson Vitor da Silva, caseiro do sítio de Bruno em Minas e de Sérgio Rosa Sales, primo de Bruno.

Só não foram incluídos no pedido o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, conhecido como Bola, e o adolescente de 17 anos primo do jogador. O jovem afirmou à polícia ter participado do desaparecimento de Eliza, no início de junho. Em depoimento, o adolescente disse que Bola matou Eliza, ex-amante de Bruno. O suposto corpo ainda não foi localizado.

Jornal Midiamax