Geral

Defesa entra com pedido de HC para gari que executou pedreiro

A defesa do gari José Carlos Pereira da Silva, de 32 anos, mais conhecido como “Neguinho”, entrou com pedido de habeas corpus no TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), conforme publicação no Diário de Justiça. O relator é o desembargador Carlos Eduardo Contar. Neguinho foi preso em flagrante depois de executar com […]

Arquivo Publicado em 17/09/2010, às 09h54

None

A defesa do gari José Carlos Pereira da Silva, de 32 anos, mais conhecido como “Neguinho”, entrou com pedido de habeas corpus no TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), conforme publicação no Diário de Justiça. O relator é o desembargador Carlos Eduardo Contar.


Neguinho foi preso em flagrante depois de executar com três tiros o pedreiro Nildo José de Moraes, de 39 anos. O crime aconteceu na noite de 13 de agosto, no bairro Nova Coxim, em Coxim.


O gari foi preso em flagrante e indiciado por homicídio doloso qualificado, quando existe a intenção de matar. A qualificadora, segundo o delegado Bruno Henrique Urban, é por conta do motivo fútil.


Neguinho teve a liberdade provisória negada em 1ª instância. Acatando o parecer do MPE (Ministério Público Estadual), o juiz Cláudio Müller Pareja negou o pedido 10 dias após o crime

Jornal Midiamax