Geral

Decisão sobre compra de caças sai depois das eleições, diz Jobim

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, disse nesta terça-feira (7), após o desfile de 7 de Setembro em Brasília, que a decisão sobre a compra de 36 caças supersônicos pelo governo brasileiro só deve sair após as eleições de outubro. Os suecos disputam o contrato com França e Estados Unidos. O governo já manifestou interesse […]

Arquivo Publicado em 07/09/2010, às 17h48

None

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, disse nesta terça-feira (7), após o desfile de 7 de Setembro em Brasília, que a decisão sobre a compra de 36 caças supersônicos pelo governo brasileiro só deve sair após as eleições de outubro. Os suecos disputam o contrato com França e Estados Unidos. O governo já manifestou interesse pelas aeronaves francesas, mas ainda não fechou contrato. “Depois das eleições, o presidente vai analisar o assunto. Antes não sai nada.


 O presidente quer que saia [a decisão] ainda este ano”, disse Jobim. Fazem parte da disputa a francesa Dassault, que produz o Rafale; a norte-americana Boeing, que faz o F18; e a sueca Saab, fabricante do Gripen. Lula chegou a anunciar a escolha da francesa Dassault durante visita do presidente Nicolas Sarkozy ao Brasil em setembro do ano passado. Na ocasião, o contrato foi estimado entre 4,5 e 5 bilhões de euros. Mas o acordo não foi fechado.


Parada militar


As acrobacias da Esquadrilha da Fumaça encerraram nesta terça o desfile de 7 de Setembro, que comemorou a independência do Brasil. Em uma das manobras, as aeronaves formaram um coração de fumaça no céu. O evento foi aberto pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que assistiu às apresentações civis e militares ao lado da primeira-dama, Marisa Letícia, e ministros do governo. Com o tema “Viva o Brasil que existe em cada um de nós”, o desfile homenageou cada um dos estados do país através de apresentações de dança e música.

Jornal Midiamax