Geral

CUT faz manifestação por salário mínimo de R$ 580

No dia em que o governo anuncia o balanço dos oito anos da gestão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) prepara uma manifestação em frente ao Ministério da Fazenda para reivindicar um salário mínimo de R$ 580 e não de R$ 540, como definiu o Executivo. Os representantes […]

Arquivo Publicado em 15/12/2010, às 13h14

None

No dia em que o governo anuncia o balanço dos oito anos da gestão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) prepara uma manifestação em frente ao Ministério da Fazenda para reivindicar um salário mínimo de R$ 580 e não de R$ 540, como definiu o Executivo.

Os representantes dos trabalhadores querem também garantias de que o reajuste do salário mínimo seja sempre definido com base no Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes da vigência do novo valor e na inflação do ano anterior.

“O objetivo principal do ato é levantar o debate da regulamentação do salário mínimo e o aumento real dele”, disse a secretária de Comunicação da CUT, Rosane Bertotti.

“No nosso entendimento não tem como acabar com a miséria, o que é uma das estratégias do futuro governo expressada pela própria presidente Dilma, se a principal política estruturante de caráter nacional não tiver o seu valor com aumento real reconhecido como se perseguiu nesses oito anos”, acrescentou.

Rosane Bertotti informou que, após os protestos em frente o Ministério da Fazenda, os representantes da CUT pretendem fazer uma manifestação diante do Palácio do Planalto, onde logo mais o presidente participa de cerimônia que marcará o registro em cartório do balanço de governo. Serão apresentadas as principais medidas desenvolvidas durante o governo Lula, iniciado em 2003.

Jornal Midiamax