Geral

Criança teria sido abusada em condomínio e suspeito é conhecido da família

Ele trabalhava como zelador dos prédios e tinha amizade com todos os moradores, inclusive as crianças. A mãe da menina disse ao Midiamax que outras crianças podem ter sido abusadas

Arquivo Publicado em 29/01/2010, às 21h40

None

Ele trabalhava como zelador dos prédios e tinha amizade com todos os moradores, inclusive as crianças. A mãe da menina disse ao Midiamax que outras crianças podem ter sido abusadas

O homem, preso nesta tarde, suspeito de ter abusado de uma menina de 5 anos em um condomínio de classe média localizado na Vila Jacy, em Campo Grande, era conhecido da família da vítima, segundo informações da mãe da vítima.

Ele trabalhava como zelador dos prédios e tinha amizade com todos os moradores, inclusive as crianças. “Nós tínhamos uma amizade com ele. Esse monstro se aproximou da minha filha como se fosse uma pessoa carinhosa e aproveitando da inocência dela, a abusava”, revelou a mãe da menina.

De acordo com ela, os abusos já estavam acontecendo há pelo menos um mês e foram descobertos depois que desconfiou do comportamento da menina. “Eu descobri essa coisa terrível depois que percebi a mudança de comportamento da minha filha. Ela nestes dias andava agitada e nervosa. Resolvi conversar e ela me contou tudo. Estou horrorizada. Estou chocada”, relata a mãe que procurou a DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção a Criança e ao Adolescente) , quando fez a denúncia.

A partir disso a Delegacia Especializada de Proteção a Criança e ao Adolescente, fizeram uma operação para prender o homem que aparenta ter 25 anos. Ele acabou preso no condomínio.

Segundo a mãe da vítima, ele confessou o crime no momento em que os policiais o abordaram. “Ele confessou tudo. Ele falou que abusava da minha filha”, disse.

Como prova dos abusos, os policiais da DEPCA encontraram no celular do suspeito, fotos da menina sendo molestada.

A mãe acredita que outras crianças no condomínio também foram abusadas. “ Com certeza outras crianças foram molestadas por este monstro. Ele parecia ser boa gente e aproveitava disso para ficar próximo das crianças”, afirmou.

A menina já foi submetida ao exame de corpo de delito e foi comprovado o crime, relata a mãe. A partir de segunda-feira (1), a criança terá acompanhamento psicológico.

O homem já prestou depoimento na delegacia.

Colaborou: Reginaldo Coelho
Jornal Midiamax