Geral

Corumbaense se reencontra com a vitória contra o Guaicurus

O Guaicurus foi o adversário ideal para tirar o Corumbaense do jejum de vitórias. Todo formado por jovens atletas – o mais experiente tem 23 anos – a equipe não resistiu à pressão inicial dos donos da casa e sofreu 3 gols em menos de 30 minutos de jogo. Tuia, cobrando pênalti; Juninho, em cobrança […]

Arquivo Publicado em 25/03/2010, às 15h57

None

O Guaicurus foi o adversário ideal para tirar o Corumbaense do jejum de vitórias. Todo formado por jovens atletas – o mais experiente tem 23 anos – a equipe não resistiu à pressão inicial dos donos da casa e sofreu 3 gols em menos de 30 minutos de jogo.

Tuia, cobrando pênalti; Juninho, em cobrança de falta, e Cacalo, de contra-ataque, marcaram para o Carijó da Avenida. Com o resultado, o alvinegro pantaneiro chega aos 16 pontos e permanece no G4. “O importante para todos nós foram os 3 pontos”, avaliou o técnico Cláudio Mineiro logo após o apito final.

O próximo compromisso será no domingo (28), às 17 horas, contra o Ivinhema, no Saraivão. Para este desafio, o treinador já tem três desfalques confirmados. Paulo e Charles receberam o terceiro cartão amarelo e Cacalo foi expulso de campo. “Agora é repor estas ausências com as peças que temos”, continuou Mineiro. Apenas 690 torcedores pagaram ingresso para assistir o confronto. A renda de R$ 4.535,00 foi a menor do time nesta temporada.

O jogo

Precisando muito da vitória, o Corumbaense começou pressionando o adversário. Já no primeiro ataque, antes mesmo do cronômetro marcar 1 minuto de jogo, Willian caiu na área e pediu pênalti. Pouquíssimo tempo depois, foi Tuia quem se jogou.

O árbitro Ernani Thomaz da Silva nada marcou. Mas aos 5, quando Cacalo foi atropelado pelo zagueiro dentro da área, o juiz apitou a infração. Tuia, artilheiro do time, bateu forte, rasteiro, no canto esquerdo de Gelson, estufando as redes.

O centro-avante ainda teria duas ótimas chances de ampliar. Aos 11 e depois aos 13, ele ganhou da defesa na bola aérea, mas finalizou para fora. Aos 15, Cacalo ganhou do marcador pela direita e tocou para Juninho, que bateu firme. Mais uma boa defesa do goleiro do rubro negro de Campo Grande. 8 minutos depois, Cacalo foi derrubado próximo a meia lua. Juninho bateu com precisão, no ângulo esquerdo, e ampliou. Aos 27, após boa trama do setor ofensivo, Willian deixou Cacalo na frente do goleiro. O atacante bateu de primeira, colocado, sem chance para o goleiro.

A pressão continuou e o time criou outras chances de marcar. Com 34 minutos de partida, Cláudio tirou o lateral Fábio, que já havia levado cartão amarelo, e colocou Ló. A melhor chance dos visitantes foi aos 40, quando Diego arrancou pela lateral e bateu forte, em cima do xará do alvinegro, que defendeu firme. Na segunda etapa, Mineiro colocou Ednelton no lugar de Charles, que sentiu a perna.

Satisfeito com o placar, o Corumbaense recuou e começou a valorizar a posse de bola. O Guaicurus se animou e conseguiu criar algumas chances, mas sem concluir bem. Os dois principais lances do jogo na segunda etapa não foram perigo de gol. Aos 9, Diego Nunes tentou acertar Chiquinho com o braço e recebeu vermelho. 1 minuto mais tarde, Cacalo deixou o cotovelo no marcador e também foi mais cedo para o chuveiro.

Jornal Midiamax