Geral

Confirmação de raiva bovina alerta a saúde em Naviraí

A gerência de saúde de Naviraí confirmou um caso de raiva bovina no município. O registro ocorreu em uma propriedade rural, distante a cerca de 10 km da cidade. A informação foi passada ontem (22) pela gerente de Saúde de Sônia Kamitani. Segundo ela, após a suspeita, o Iagro – Agência Estadual de Defesa Sanitária […]

Arquivo Publicado em 23/03/2010, às 14h52

None

A gerência de saúde de Naviraí confirmou um caso de raiva bovina no município. O registro ocorreu em uma propriedade rural, distante a cerca de 10 km da cidade. A informação foi passada ontem (22) pela gerente de Saúde de Sônia Kamitani. Segundo ela, após a suspeita, o Iagro – Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal, coletou o material para exame, quando foi constatado o caso.


Diante da confirmação no sábado e domingo a prefeitura de Naviraí, através da Vigilância Sanitária, realizou uma vacinação de emergência num raio de 5 km onde ocorreu o caso de raiva bovina. A intenção da saúde pública do município é fazer uma barreira impedindo que a doença possa chegar na zona urbana o que causaria danos maiores a toda população de modo em geral.


O gerente do Núcleo de Vigilância Sanitária do Município Manoel Messias, lembra da importância daquele morador que não vacinou seu animal na última campanha nacional anti-rábica, para que esteja fazendo o mesmo. “Todo o cuidado é pouco, nós já estamos tomando as devidas providências. Mas alertamos aquele proprietário que não vacinou seu cão e gato que procure a vigilância sanitária. Pedimos que todos colaborem conosco neste momento”, argumenta o gerente de vigilância sanitária de Naviraí. Sônia Kamitani, gerente de Saúde de Naviraí lembrou que a doença acomete os animais e também atinge o homem é transmitida pelo morcego que tem o habito de chupar sangue do animal e esses mesmo morcegos podem vir a contaminar os cães. Para Sônia, é importante neste momento estar fazendo um reforço. “A raiva é transmitida para o homem através dos animais domésticos. Então nós precisamos garantir altas coberturas vacinais. A partir da notificação deste caso pelo Iagro, onde houve o óbito do bovino, com raiva confirmada, vamos manter um posto de vacinação junto ao controle de vetores. Aqueles que tiverem interesse podem pegar a vacina e levar para a sua casa e efetuar a vacinação desses animais”, comenta a Sônia.


Ela lembrou que até o momento a raiva se encontra apenas no animal bovino e todo trabalho está sendo realizado para que a doença não se alastre. “Na verdade existe um risco de pegar o animal doméstico e contaminar o homem. Por conta disso é que gente esta tomando todas as providências necessárias para evitar que isso aconteça. A raiva transmitida para o homem é quase letal, pois não existe caso de cura para aquele que está cometido da raiva. É uma doença que não está tendo ocorrência de casos em humanos e cães, e sim em apenas em bovino, que isso fique bem claro”, explica a gerente.

Jornal Midiamax