Geral

Com rede hoteleira no limite, 11º Festival em Bonito promete aquecer a economia

Cidade espera público de 50 mil pessoas e movimentar R$ 7,5 milhões durante os cinco dias de festa; rede hoteleira oferece 4.500 leitos e quase todos já estão reservados

Arquivo Publicado em 15/07/2010, às 12h25

None

Cidade espera público de 50 mil pessoas e movimentar R$ 7,5 milhões durante os cinco dias de festa; rede hoteleira oferece 4.500 leitos e quase todos já estão reservados

Pelo menos R$ 1,5 milhão. Este é o investimento na produção da 11ª edição do Festival de Inverno de Bonito, cuja expectativa é movimentar R$ 7,5 milhões. Uma das principais cidades turistícas de Mato Grosso do Sul deve receber ao menos 50 mil pessoas entre os dias 28 de julho e 1º de agosto, segundo o diretor de Turismo, Indústria e Comércio da cidade, Clayton Castilho Gomes.


Dentre várias temporadas que movimentam a cidade, segundo o diretor, este período é um dos que mais aquece a economia do município. Durante os cinco dias de festa os hotéis, pousadas, restaurantes e bares deverão receber os turistas de Mato Grosso do Sul e de outros estados brasileiros.


Nos dias do evento, o hospital “Darci João Bigaton”, colocará à disposição uma ambulância móvel para possíveis atendimentos emergências. Além do Corpo de Bombeiros do município, também foram solicitadas viaturas da cidade vizinha, Jardim. Toda a estrutura montada visa garantir o atendimento aos visitantes que passarem pela cidade das belezas naturais.  


Hospedagem


A cidade oferece 4.500 leitos para hospedagens turísticas. O valor da diária nos hotéis varia, mas em média custa R$ 120. De acordo com o diretor, faltando 14 dias para a abertura do festival quase todas as vagas disponibilizadas em hotéis já estão reservadas.


Alimentação


Além dos restaurantes instalados em cada ponto turístico da cidade, pelo menos mais 30 estão espalhados pela cidade de Bonito.


Passeios


A região que é reconhecida mundialmente pela sua belíssima paisagem natural oferece várias opções de pontos turísticos. Nesta temporada, especificamente, os lugares mais freqüentados são: Gruta do lago azul, passeios de flutuação em nascente e de bote. O valor cobrado pelos passeios varia entre R$ 40 a R$ 120.


O festival


Embora viabilizado com recursos públicos, os shows são oferecidos a preço popular de R$ 12,00. O festival, que atrai os turistas para a região, tem também a finalidade de incentivar a cultura sul-matogrossense, e a MPB (Música Popular Brasileira).


“Uma forma de valorizar toda essa cultura é a acessibilidade oferecida aos shows que custam R$ 12,00”, defende o diretor de Turismo.


Neste ano, subirão ao palco Paula Fernandes, dia 28 (quarta-feira), Gal Costa, dia 29 (quinta-feira), Lulu Santos, dia 30 (sexta-feira) e Maria Gadú, dia 31 (sábado).


(Matéria editada às 10h para acréscimo de informação)


Jornal Midiamax