Geral

Caso Dudu: delegada acredita que sentença foi uma resposta à sociedade

A delegada Maria de Lourdes Cano, responsável pela investigação do Caso Dudu, foi até o Fórum para acompanhar o resultado do julgamento de José Aparecido da Silva, condenado a 26 anos e 30 dias pela morte do menino Luiz Eduardo, 10, assassinado no dia 27 de dezembro de 2007, no Jardim das Hortênsias em Campo […]

Arquivo Publicado em 31/03/2010, às 21h05

None

A delegada Maria de Lourdes Cano, responsável pela investigação do Caso Dudu, foi até o Fórum para acompanhar o resultado do julgamento de José Aparecido da Silva, condenado a 26 anos e 30 dias pela morte do menino Luiz Eduardo, 10, assassinado no dia 27 de dezembro de 2007, no Jardim das Hortênsias em Campo Grande.

Ao Midiamax, a delegada falou sobre o caso.

Midiamax – Delegada, como a senhora recebeu a sentença?

Delegada Maria de Lourdes – É uma resposta à familia e à sociedade. Vimos o sofrimento daquela mãe [Eliana Aparecida]. O Aparecido [acusado de tramar a morte de Dudu] é uma pessoa fria, jamais confessaria. Ele morreria e não falaria por ele ser frio, não demonstra o que sente.

Midiamax – Qual a mensagem que fica desse episódio?

Delegada Maria de Lourdes – A mensagem é para aquelas pessoas que se envolvem com outro tipo de relacionamento. Tem que conhecer melhor seu parceiro porque as pessoas vivem anos e não conhece com quem está.

Midiamax – E aos moradores do Jardim das Hortênsias que por medo se calaram diante do fato? Sabemos que foi a partir da entrada da Deaij no caso que as pessoas começaram a ter confiança para falar com a polícia…

Delegada Maria de Lourdes – Cuidem mais dos seus filhos. As pessoas têm que confiar mais no trabalho da polícia porque foi difícil. O medo de represália, porque os acusados ameaçavam e amedrontavam. Todos os criminosos são valentões até chegar atrás das grandes e agirem como se fossem mocinha indefesa.

Midiamax – A senhora acredita que os três jovens envolvidos no crime tenham chance de ser recuperados?

Delegada Maria de Lourdes – Algum sim, outro não.

Midiamax – Por que?

Delegada Maria de Lourdes – Índole.

Jornal Midiamax