Geral

Bovespa recua 0,63% nos primeiros negócios; dólar a R$ 1,79

A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) opera com perdas desde os primeiros negócios desta quarta-feira. O dia promete volatilidade, em meio a notícias que mexem com os nervos dos agentes de mercado sobre a economia europeia. A agência de classificação de risco Fitch rebaixou o “rating” de Portugal, citando preocupações com o deficit […]

Arquivo Publicado em 24/03/2010, às 12h32

None

A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) opera com perdas desde os primeiros negócios desta quarta-feira. O dia promete volatilidade, em meio a notícias que mexem com os nervos dos agentes de mercado sobre a economia europeia.


A agência de classificação de risco Fitch rebaixou o “rating” de Portugal, citando preocupações com o deficit orçamentário do país. A notícia gera nervosismo no mercado, já ansioso com a falta de uma definição sobre um possível pacote de ajuda financeira à Grécia, que pode recorrer ao FMI (Fundo Monetário Internacional).


O Ibovespa, principal índice de ações da Bolsa paulista, cede 0,63%, aos 68.950 pontos. Ontem, a Bovespa fechou em alta de 0,50%.


O dólar comercial é vendido por R$ 1,792, em um avanço de 0,73%. A taxa de risco-país marca 180 pontos, número 4,76% abaixo da pontuação anterior.


As Bolsas asiáticas concluíram os negócios em terreno positivo, mas analistas ainda manifestaram temor por um possível aperto monetário na China, assuntou que ganhou força desde que o banco central indiano elevou os juros na semana passada. Em Tóquio, o índice Nikkei subiu 0,38%.


Na Europa, a Bolsa de Londres perde 0,05%; em Frankfurt, o índice Dax tem alta de 0,13%.


Entre as principais notícias do dia, o Departamento de Comércio dos EUA revelou nesta quarta-feira que as encomendas de bens duráveis cresceram pelo terceiro mês consecutivo. O aumento foi de 0,5% em fevereiro, abaixo da projeção de 0,7% estimada por boa parte dos economistas do setor financeiro.

Jornal Midiamax