Geral

Botafogo reclama de sujeira no vestiário do Palmeiras

Indignada com a sujeira encontrada no vestiário usado pelo Palmeiras, no sábado, após a vitória por 3 a 1 sobre o Flamengo, a diretoria do Botafogo resolveu acionar o departamento jurídico para estudar o caso. Mas o Alvinegro ainda não sabe se vai entrar com uma representação contra o clube paulista na CBF, já que […]

Arquivo Publicado em 26/09/2010, às 20h09

None

Indignada com a sujeira encontrada no vestiário usado pelo Palmeiras, no sábado, após a vitória por 3 a 1 sobre o Flamengo, a diretoria do Botafogo resolveu acionar o departamento jurídico para estudar o caso. Mas o Alvinegro ainda não sabe se vai entrar com uma representação contra o clube paulista na CBF, já que não houve grandes prejuízos financeiros. Os representantes do time carioca classificaram o episódio como uma grande demonstração de falta de educação. Do outro lado, a diretoria do Verdão se defende, diz que deixou o local limpo e fala até em “armação”.


O vestiário usado pelo Palmeiras foi encontrado em estado lastimável por funcionários da limpeza do Botafogo. A sujeira estava espalhada por todo o lado. Todas as privadas estavam entupidas com rolos de papel higiênico, inclusive o banheiro da sala usada pelo técnico Luiz Felipe Scolari.


O chão estava todo coberto de papel, cascas de bananas e outras frutas, embalagens, copos de água vazios, garrafas de energético. Duas paredes tinham bananas amassadas. Outras três estavam cheias de café. Em um dos banheiros, o suporte para guardar papel usado para secar as mãos estava quebrado.


No sábado, antes e após a partida, o técnico do Palmeiras, Luiz Felipe Scolari, críticou a estrutura do Engenhão. Além do estado do gramado, Felipão reclamou das instalações do vestiário.


– As instalações são precárias para os dois lados. Falta lugar para se trocar, não tem armários, nem ganchos para colocar as roupas.


A diretoria palmeirense se defende das acusações. Segundo o gerente administrativo do clube, Sérgio do Prado, que diz ter sido o último a sair do vestiário, o elenco deixou o local reservado para os atletas se trocarem num estado bastante diferente do que as fotos mostram.


– Eu fui o último a sair e deixamos o vestiário limpo. Isso é uma calúnia, uma armação para cima do Palmeiras. E confesso que não sei com que objetivo. O Palmeiras encontrou o vestiário limpo e deixou o vestiário limpo. Até poderia dizer que ouvi falar que o local estava limpo. Mas eu vi. Eu estava lá. Fui o último a sair. Garanto que não estava desse jeito que estão mostrando.


O gerente confirma que algumas frutas foram deixadas no vestiário, mas ficaram numa bandeja, arrumadas e cortadas, sobre uma mesa.


– O que acontece é que sobram frutas e a gente deixa em cima da mesa numa bandeja, tudo arrumado, cortadinho. Os funcionários da limpeza costumam levar embora para suas casas quando entram para arrumar o lugar. Isso é normal.


Sérgio do Prado ainda alerta para o fato da exigência de Felipão sobre a limpeza dos vestiários.


– Além de tudo, o Felipão é um cara muito chato com relação à limpeza. Pode perguntar aos nossos roupeiros como eles são cobrados.

Jornal Midiamax