Geral

Arrecadação deve crescer cerca de 12% em setembro

Subsecretário de Tributação da Receita Federal, Sandro Serpa, previu hoje que a arrecadação das chamadas receitas administradas deve apresentar um crescimento real em setembro (descontada a inflação pelo IPCA) em torno de 12% sobre setembro de 2009

Arquivo Publicado em 16/09/2010, às 18h27

None

Subsecretário de Tributação da Receita Federal, Sandro Serpa, previu hoje que a arrecadação das chamadas receitas administradas deve apresentar um crescimento real em setembro (descontada a inflação pelo IPCA) em torno de 12% sobre setembro de 2009

O subsecretário de Tributação da Receita Federal, Sandro Serpa, previu hoje que a arrecadação das chamadas receitas administradas deve apresentar um crescimento real em setembro (descontada a inflação pelo IPCA) em torno de 12% sobre setembro de 2009. Segundo ele, a arrecadação no mês de setembro deve continuar com o mesmo vigor apresentado em agosto, quando apresentou um crescimento real das receitas administradas de 14,78% sobre agosto do ano passado.


Ele reconheceu que a arrecadação de agosto veio acima do esperado pela Receita Federal e, segundo ele, reflete as variáveis econômicas que mais têm impacto sobre o recolhimento de impostos e contribuições federais: produção industrial, venda de bens e serviços e massa salarial.


O subsecretário explicou que essas variáveis continuam apresentando um crescimento elevado, o que deve garantir uma alta real da arrecadação no ano em torno de 10% a 12%. “A economia não está caindo, esse conjunto de variáveis econômicas continua apresentando crescimento elevado”, disse Serpa. Ele disse que se houver algum sinal de desaceleração da economia ou um crescimento menos vigoroso demora mais tempo para ter impacto na arrecadação. Mas pelas declarações do subsecretário esses sinais ainda não se refletiram na arrecadação.

Jornal Midiamax