Geral

Após reportagem, Internet Morena volta a cadastrar usuários

Poucas horas após reportagem do Midiamax mostrar que o programa Internet Morena não estava aceitando cadastro de novos usuários, o serviço voltou a operar normalmente nesta sexta-feira (22). Um texto foi publicado na página da Prefeitura na internet anunciando a volta da normalidade, sem mencionar o fato de que o serviço esteve parado por alguns dias. Em […]

Arquivo Publicado em 22/10/2010, às 20h00

None

Poucas horas após reportagem do Midiamax mostrar que o programa Internet Morena não estava aceitando cadastro de novos usuários, o serviço voltou a operar normalmente nesta sexta-feira (22). Um texto foi publicado na página da Prefeitura na internet anunciando a volta da normalidade, sem mencionar o fato de que o serviço esteve parado por alguns dias.


Em agosto, o prefeito de Campo Grande lançou o “Internet Morena” prometendo acesso gratuito e sem fio à Internet em alguns pontos de Campo Grande – inicialmente na praça Ary Coelho e na Feira Central.


Nessa quinta-feira (21), em testes feitos pela reportagem com um netbook na praça Ary Coelho, não foi possível acessar a página de cadastro – que deveria aparecer automaticamente. Mas no dia seguinte, por volta das 15 horas, o serviço já esta ativo.


Agora, para que a população utilize os serviços, basta dirigir-se a um dos três pontos em atividade (praça Ary Coelho, Feira Central e ponto de integração Hércules Maymone) e fazer o cadastro na página do programa (http://www.capital.ms.gov.br/internetmorena). O novo usuário deve concordar com o termo de condições de uso, e uma senha de acesso será liberada para cada CPF.


A força do sinal de rede sem fio foi considerada “muito boa” pelo Windows XP, e a navegação mostrou-se razoavelmente rápida. O download de um arquivo de 3 Megabytes registrou taxa média de transferência de 30 Kb por segundo.


Segundo o Instituto Municipal de Tecnologia da Informação (IMTI), órgão responsável pelo desenvolvimento do sistema, o cadastro só pode ser feito por usuários que acessem nos pontos liberados. Na época do lançamento, a instrução não era essa.


“O acesso também poderá ser feito através do site do Internet Morena, www.capital.ms.gov.br/internetmorena, onde o usuário da rede deverá digitar seus dados como: nome, CPF e e-mail. Feito o cadastro, o usuário passa a ter ID (identificador) e senha para acessar gratuitamente a internet nos locais de acesso”, ensinava um texto no site da prefeitura publicado em 25 de agosto de 2010.


Quando visitado de fora dos pontos de acesso, o endereço citado exibe apenas a marca do projeto.


O gerente de suporte técnico do IMTI, Thiago Cardoso Pereira, garantiu o pleno funcionamento da rede. “Recentemente, fizemos testes nos locais onde a rede Internet Morena está liberada e constatamos que o serviço funciona dentro do esperado”, disse.


A prefeitura de Campo Grande ressalta que será proibido o acesso a páginas com conteúdo sexual, pedofilia, apologia a crimes, entre outras relacionadas.


A promessa da prefeitura na ocasião do lançamento era de estender a cobertura digital aos seguintes locais até o fim do ano: parque das Nações Indígenas, Sóter; Ayrton Senna, Jacques da Luz; praças Belmar Fidalgo e do Rádio Clube; Morada dos Baís, Horto Florestal e Jardim Aeroporto.

Jornal Midiamax