Geral

Após greve, salas na Santa Casa são destinadas para cirurgias

Com a paralisação da enfermagem, houve uma demanda de cirurgias; segundo a assessoria do Hospital, elas são, em sua maioria, de ortopedia

Arquivo Publicado em 03/09/2010, às 13h25

None

Com a paralisação da enfermagem, houve uma demanda de cirurgias; segundo a assessoria do Hospital, elas são, em sua maioria, de ortopedia

Após um dia da enfermagem da Santa Casa ter encerrado a greve e ter um aumento de 7%, o hospital destinou cinco salas no Centro Cirúrgico para que sejam feitas cirurgias que não foram realizadas durante o período de greve.


Segundo informações da assessoria da Santa Casa, as salas foram destinadas porque, durante o período de greve, o centro cirúrgico teria que ter funcionado com 100% do seu efetivo, porém isso não ocorreu. Dessa forma, foram priorizadas cirurgias de urgência e emergência.


Com o fim da greve, houve uma demanda de cirurgias que estão sendo realizadas nessas salas. Segundo a Santa Casa, as cirurgias são, em sua maioria, de ortopedia.


Greve


A enfermagem da Santa Casa ficou em greve durante 11 dias e a encerrou depois de um acordo coletivo entre negociadores da Junta Administrativa do Hosptial e representantes da categoria ,no TRT (Tribunal Regional do Trabalho) que fixou aumento de 7% além da concessão de cláusulas para auxiliares, técnicos de enfermagem e enfermeiros.


Entre as cláusulas estão a melhoria salarial para quem obtiver títulos de pós-graduação, mestrado e doutorado, gratificação de assiduidade, reclassificação profissional, acomodações para funcionários e filhos menores, entre outros 30 benefícios. Antes do aumento, o salário de um auxiliar de enfermagem era de R$ 545, do técnico R$ 745 e enfermeiro R$ 1.900.

Jornal Midiamax