Geral

Ameaça em voo Rio-Paris foi alarme falso, diz Air France

A ameaça de bomba no voo da Air France que decolou do Rio de Janeiro com destino a Paris, e fez um pouso de emergência no Aeroporto Internacional do Recife por conta da suspeita, era alarme falso, informou a companhia aérea francesa em comunicado. “A tripulação do voo AF 443 Rio-Paris foi informada durante o […]

Arquivo Publicado em 11/07/2010, às 11h37

None

A ameaça de bomba no voo da Air France que decolou do Rio de Janeiro com destino a Paris, e fez um pouso de emergência no Aeroporto Internacional do Recife por conta da suspeita, era alarme falso, informou a companhia aérea francesa em comunicado. “A tripulação do voo AF 443 Rio-Paris foi informada durante o voo que poderia haver um artefato explosivo a bordo”, destacou a Air France.


Todos os 405 passageiros e os 18 tripulantes da aeronave foram retirados com segurança do avião na noite deste sábado, disse o porta-voz da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), Jorge Andrade.


Segundo um porta-voz da Air France no Brasil, a ameaça de bomba foi feita por telefone no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro por uma voz feminina cerca de 30 minutos após o avião decolar. A torre de controle entrou em contato com a aeronave e foi tomada a decisão de desembarcar no Recife, disse o porta-voz da Air France, que falou sob condição de anonimato porque não estava autorizado a discutir o assunto. E


m Paris, o porta-voz da Air France, Jerome N”Guyen, declarou que uma inspeção completa do avião foi concluída e nada de suspeito foi encontrado. Os passageiros foram levados para hotéis próximos, até que o avião possa decolar novamente. Segundo o porta-voz da companhia aérea, a aeronave deverá retomar a viagem às 18h (de Brasília) deste domingo, a partir do aeroporto de Recife, e chegar a Paris na manhã de segunda-feira.


A porta-voz da Infraero no aeroporto de Recife, Solange Argenta, disse que o avião decolou às 16h20 (de Brasília) do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro e pousou às 19h53 (de Brasília) no Recife.


A Infraero afirmou em comunicado que, após a aterrissagem no Recife, o avião taxiou para uma área isolada do aeroporto e os passageiros e tripulantes a bordo foram rapidamente removidos. O aeroporto foi fechado por cerca de 30 minutos e depois reaberto. As informações são das agências internacionais. 

Jornal Midiamax