Geral

Amante de Bruno chega ao Rio após ter prisão preventiva revogada

A ex-namorada do goleiro Bruno, Fernanda Gomes de Castro, chegou no Rio de Janeiro no início da tarde deste sábado (18), após ter sua prisão preventiva revogada pela Justiça de Minas Gerais. Ela também é acusada no processo do desaparecimento e morte de Eliza Samudio. Dayanne Rodrigues do Carmo Souza, ex-mulher de Bruno Souza, e […]

Arquivo Publicado em 18/12/2010, às 20h21

None

A ex-namorada do goleiro Bruno, Fernanda Gomes de Castro, chegou no Rio de Janeiro no início da tarde deste sábado (18), após ter sua prisão preventiva revogada pela Justiça de Minas Gerais. Ela também é acusada no processo do desaparecimento e morte de Eliza Samudio.


Dayanne Rodrigues do Carmo Souza, ex-mulher de Bruno Souza, e Fernanda Gomes Castro, amante do atleta, deixaram no início da madrugada deste sábado a penitenciária feminina de Estevão Pinto, localizada no Bairro Horto, zona leste de Belo Horizonte. Além delas, Elenilson Vitor da Silva e Wemerson Marques de Souza, que estavam com seus advogados na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem (BH), também foram liberados. Eles foram encaminhados para residências no bairro Liberdade, em Ribeirão das Neves, região metropolitana.


Nesta sexta-feira, a juíza Marixa Fabiane Lopes, do Tribunal de Júri de Contagem, determinou que os quatro réus irão a júri popular, onde responderão por sequestro e cárcere privado. De acordo com a decisão de ontem, ficou revogada a prisão preventiva dos quatro, que ganharam o direito de aguardar o julgamento em liberdade.


Também foi decidido ontem que Bruno, Macarrão, Bola e Sérgio Rosa Sales (primo do atleta) irão a júri popular por homicídio triplamente qualificado como réus no processo do desaparecimento de Eliza Samudio, ex-amante do goleiro. Bola responderá também por ocultação de cadáver. Bruno, Macarrão e Bola também estão presos no mesmo presídio de Contagem.


Flávio Caetano de Araújo, motorista do goleiro Bruno de Souza, foi absolvido. Todos foram absolvidos da acusação de corrupção de menores.

Jornal Midiamax