Geral

Ajudado pelo governo Lula, Marun pede votos para Serra em Campo Grande

O deputado estadual reeleito Carlos Marun (PMDB) recepcionou o tucano Geraldo Alckmin (PSDB) e o candidato a vice-presidente Índio da Costa (DEM), que fizeram campanha pró-José Serra em Campo Grande nesta sexta-feira (22). Apesar de ser filiado ao partido que em nível nacional apoia Dilma Rousseff, e que tem como vice Michel Temer – presidente […]

Arquivo Publicado em 23/10/2010, às 14h17

None

O deputado estadual reeleito Carlos Marun (PMDB) recepcionou o tucano Geraldo Alckmin (PSDB) e o candidato a vice-presidente Índio da Costa (DEM), que fizeram campanha pró-José Serra em Campo Grande nesta sexta-feira (22).


Apesar de ser filiado ao partido que em nível nacional apoia Dilma Rousseff, e que tem como vice Michel Temer – presidente nacional do PMDB, Marun declarou seu voto ao candidato tucano para o Palácio do Planalto.


“O José Serra tem toda uma trajetória de luta em prol do povo brasileiro, já atuou como prefeito, governador, ministro, enfim tem conhecimento e experiência suficiente para trabalhar pelo desenvolvimento do nosso país”, afirmou Carlos Marun.


Além de receber os aliados de Serra no aeroporto de Campo Grande, Marun participou do ato político dos tucanos no Clube Nipo-Brasileiro.


Enquanto secretário estadual de Habitação e das Cidades, Marun comandou um programa de casas populares financiado principalmente com recursos da União. O próprio governador André Puccinelli admite a ajuda do governo federal quando o assunto são casas populares.


Durante o lançamento do programa “MS Cidadão – Casa da Gente”, em 8 de março, Puccinelli destacou que o governo federal entrou com 68% do dinheiro destinado à construção de 3.822 casas populares. Ao todo foram investidos R$ 62,4 milhões neste projeto.


O governo federal “turbinou” o programa de casas populares coordenado por Marun, mas isso não o condicionou a apoiar Dilma Rousseff nas eleições. “Quero lembrar ainda, que a outra candidata não é o Lula. O Lula deixa de ser presidente em janeiro. O povo deve estar atento a esse fato e escolher quem é melhor para o Brasil, que é o Serra”, completa o deputado estadual.

Jornal Midiamax