Geral

Abate de bovinos cai 2,5% em 2009, aponta IBGE

Segundo o órgão, a recuperação do setor foi prejudicado pela crise no primeiro semestre

Arquivo Publicado em 30/03/2010, às 11h09

None

Segundo o órgão, a recuperação do setor foi prejudicado pela crise no primeiro semestre


O abate de bovinos caiu 2,5% em 2009, na comparação com o ano anterior, para 27,975 milhões de cabeças, informou nesta terça-feira o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Segundo o órgão, porém, a recuperação do setor, prejudicado pela crise no primeiro semestre, ficou clara na segunda metade do ano, com o abate de bovinos atingindo, em dezembro, níveis próximos aos de 2008.


Em relação ao abate de frangos, houve redução de 2,4% frente ao ano anterior, para 4,776 bilhões de unidades.


Por outro lado, o abate de suínos cresceu 7,1% no período (30,876 milhões de unidades abatidas em 2009). O IBGE identificou ainda que a aquisição de leite por estabelecimentos industriais aumentou 1,6% em relação a 2008.


“Comparando-se 2008 e 2009 quanto ao desempenho mês a mês do abate de bovinos, observam-se dois períodos bem distintos: de janeiro a julho de 2009 o número de cabeças abatidas foi sempre menor do que o de 2008, enquanto que, de agosto a dezembro, passou a ser positivo e crescente”, informou, em nota, o IBGE.


A maior parte dos bovinos (14,29%) foi abatida em Mato Grosso, seguido por São Paulo (12,7%). Já 60,2% dos abatimentos de frangos ocorreram na região Sul, principalmente no Paraná, que concentrou 26% do total.


Quarto trimestre


Considerando apenas os dados do quarto trimestre de 2009, foram abatidas 7,382 milhões de cabeças de bovinos, um aumento de 10,4% em relação ao 4º trimestre de 2008 e de 2,5% com relação ao 3º trimestre de 2009.


No mesmo período, o abate de frangos chegou a 1,217 bilhão de unidades, uma queda de 3,9% com relação ao trimestre imediatamente anterior. Em relação ao mesmo período de 2008, a redução foi de 3,2%.


Quanto ao abate de suínos, o número ficou em 7,858 milhões, 6% a mais que no mesmo período de 2008 e 3% a menos que no 3º trimestre de 2009, que havia ultrapassado o patamar histórico de 8 milhões de animais abatidos.

Jornal Midiamax