Geral

TSE nega pedido da FrenteTrabalhista para dividir insersões

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Nelson Jobim, comunicou hoje a coligação Frente Trabalhista (PPS/PDT/PTB) do candidato à presidência Ciro Gomes que o plenário negou o pedido para que fosse permitida a divisão das inserções da propaganda eleitoral a que a coligação tem direito, em períodos de 15 segundos em blocos diversos. A decisão […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Nelson Jobim, comunicou hoje a coligação Frente Trabalhista (PPS/PDT/PTB) do candidato à presidência Ciro Gomes que o plenário negou o pedido para que fosse permitida a divisão das inserções da propaganda eleitoral a que a coligação tem direito, em períodos de 15 segundos em blocos diversos.

A decisão foi tomada pelo plenário na sessão administrativa realizada ontem à noite, ocasião em que o plenário seguiu o voto do ministro relator Fernando Neves contrário ao plano de mídia alternativo sugerido pelos partidos que apoiam Ciro Gomes.

No ofício dirigido ao delegado nacional da coligação,o advogado Torquato Jardim, o ministro observou que o cálculo das inserções de 30 segundos está previsto em resolução do TSE. Ele lembrou também que na reunião feita no dia 7 de julho passado, nenhum dos representantes dos partidos políticos se opôs a esse critério.

O plano de mídia apresentado pela coligação, de acordo com Nelson Jobim, “não contempla a ordem de apresentação dentro de um mesmo bloco, deficiência que também impede sua utilização” além de não contar com a concordância de todos os partidos ou coligações que disputam a eleição. presidencial, nem das emissoras de rádio e televisão. Com informações do TSE.

Jornal Midiamax