Geral

Traficante Vado, suposto amigo de Belo, foi morto em um tiroteio

Foi morto na noite de ontem, na Favela do Jacarezinho, Valdir Ferreira, conhecido como “Vado”. Ele é o traficante investigado no inquérito que apura a ligação do cantor Marcelo Pires Vieira, o Belo, com o tráfico. Traficantes da favela e policiais do 3º Batalhão da Polícia Militar do Rio de Janeiro estavam envolvidos em um […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

Foi morto na noite de ontem, na Favela do Jacarezinho, Valdir Ferreira, conhecido como “Vado”. Ele é o traficante investigado no inquérito que apura a ligação do cantor Marcelo Pires Vieira, o Belo, com o tráfico.

Traficantes da favela e policiais do 3º Batalhão da Polícia Militar do Rio de Janeiro estavam envolvidos em um tiroteio na Praça Quinze. Vado liderava um grupo de 20 traficantes que, surpreendido, reagiu disparando contra a polícia.

Seis moradores do Jacarezinho, entre eles uma menina de quatro anos, foram atingidos por balas perdidas, apesar do tiro, ela não corre risco de morte. Os traficantes Vado e Rodrigo Cláudio de Moraes Silva morreram no confronto.

Segundo policiais do Batalhão, Vado e Rodrigo teriam se ferido na explosão de uma granada que iam lançar contra a polícia. Vado chegou a ser levado para o Hospital Salgado Filho, no Méier. Ele foi identificado por uma tatuagem de tubarão que tinha no peito. Depois, sua mãe reconheceu o corpo.

Após o tiroteio, a polícia apreendeu um fuzil G-3, uma submetralhadora e drogas. Policiais do 3º Batalhão, do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e do Grupamento Especial Tático-Móvel ocuparam a favela, depois que receberam a denúncia de que outros traficantes atacariam o posto de policiamento comunitário, em represália à morte de Vado. Com informações da Agência Globo.

Jornal Midiamax