Geral

Profissionais discutem rubéola, sífilis e saúde na fronteira

Tiveram início hoje pela manhã, em Campo Grande, três encontros envolvendo a saúde humana. Os eventos são promovidos pela Secretaria Estadual de Saúde. Um deles é o Encontro Saúde nas Fronteiras, realizado no Novotel em parceria com o Conselho de Desenvolvimento e Integração (Cdesul/MS), Agência Nacional de Vigilância Sanitária em Mato Grosso do Sul, Fundação […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

Tiveram início hoje pela manhã, em Campo Grande, três encontros envolvendo a saúde humana. Os eventos são promovidos pela Secretaria Estadual de Saúde.
Um deles é o Encontro Saúde nas Fronteiras, realizado no Novotel em parceria com o Conselho de Desenvolvimento e Integração (Cdesul/MS), Agência Nacional de Vigilância Sanitária em Mato Grosso do Sul, Fundação Nacional de Saúde e Ministério da Saúde. O objetivo é discutir os problemas de saúde que afetam os municípios sul-mato-grossenses na fronteira com Paraguai e com Bolívia, além de traçar soluções, entre elas a vigilância epidemiológica e sanitária.
Um segundo encontro trata da capacitação de profissionais da Saúde em sífilis congênita e acontece no Centro de Capacitação. Dados da Secretaria Estadual de Saúde apontam que, em 2001, foram registrados 21 casos da doença em recém-nascidos e, no ano anterior, 39. A sífilis congênita pode ser diagnosticada durante a fase pré-natal, tratada e curada.
Também acontece no Cecap a reunião preparatória para a campanha de vacinação contra a rubéola. Serão discutidos assuntos como a situação epidemiológica da doença, a Síndrome da Rubéola Congênita, aspectos clínicos e laboratoriais, acompanhamento das mulheres grávidas, ações de informação sobre os riscos da patologia e diagnóstico. A campanha de vacinação contra a rubéola acontece entre os dias 5 de junho e 15 de julho. Serão imunizadas mulheres de 12 a 39 anos em idade fértil.

Jornal Midiamax