Geral

Napster pede concordata nos Estados Unidos

Depois de três anos de batalha judicial nos Estados Unidos, o Napster – programa que tornou a troca de músicas MP3 uma das atividades mais populares da internet – entrou hoje com pedido de concordata para proteção de crédito no Estado de Delaware. O programa, assim como um de seus sucessores, o KaZaA, encontra dificuldades […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

Depois de três anos de batalha judicial nos Estados Unidos, o Napster – programa que tornou a troca de músicas MP3 uma das atividades mais populares da internet – entrou hoje com pedido de concordata para proteção de crédito no Estado de Delaware. O programa, assim como um de seus sucessores, o KaZaA, encontra dificuldades com os gastos do processo judicial aberto por cinco gravadoras em 1999. A concordata dá fôlego momentâneo para que o Napster tente estabilizar as finanças e pagar suas dívidas.

O Napster está fora do ar desde julho de 2001, quando a juíza Marilyn Hall Patel determinou que o serviço só retornaria à ativa se conseguisse filtrar todas das músicas piratas que circulavam em sua rede. Desde então, a empresa trabalha num serviço pago de troca de MP3. Mas seu lançamento foi adiado várias vezes, em parte pelo fracasso da empresa em conseguir fechar acordos de licenciamento com as grandes gravadoras. As informações são da Agência Últimas Notícias.

Jornal Midiamax