Geral

Ministro anuncia recursos para conclusão do contorno ferroviário

Após a inauguração o macro anel rodoviário ontem, o ministro dos Transportes, João Henrique de Almeida Sousa, o prefeito André Puccinelli e o senador Juvêncio da Fonseca percorreram à bordo de um helicóptero da Base Aérea todo o trecho de 37 quilômetros do contorno ferroviário, que está sendo implantado entre a saída de São Paulo […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

Após a inauguração o macro anel rodoviário ontem, o ministro dos Transportes, João Henrique de Almeida Sousa, o prefeito André Puccinelli e o senador Juvêncio da Fonseca percorreram à bordo de um helicóptero da Base Aérea todo o trecho de 37 quilômetros do contorno ferroviário, que está sendo implantado entre a saída de São Paulo e o núcleo industrial de Indubrasil.

Retornando da inspeção o ministro anunciou que irá se empenhar em liberar até o final do mandato do presidente Fernando Henrique Cardoso os recursos necessários para conclusão da obra. “Recentemente liberamos recursos suficientes para continuidade dos trabalhos e nos próximos 45 dias devemos liberar mais R$ 3 milhões”, afirmou. Na avaliação de Almeida o contorno ferroviário é uma obra indispensável para Campo Grande e para Mato Grosso do Sul.

Durante a inspeção aérea o ministro constatou que o contorno, no geral, está 65% concluído. Entre as obras já executadas estão 23 quilômetros de trilhos, três pontes ferroviárias, sendo a primeira com vão de 60 metros sobre o Rio Imbirussu, a segunda sobre o córrego Lagoa e a terceira sobre o córrego Anhanduí. Foram concluídas as galerias ferroviárias sob as BRs 060 e 163 e adquiridos 36 quilômetros de trilhos. O Terminal de Cargas está em fase de acabamento e a Oficina de vias permanente 80% executada

O prefeito André Puccinelli explicou que, para a conclusão do contorno já existem empenhados na União R$ 7,7 milhões, dos quais R$ 3 milhões foram liberados ontem pelo ministro. “O nosso objetivo agora é garantir o empenho de mais R$ 8,7 milhões, totalizando recursos de R$ 16,5 milhões”, afirmou. De acordo com ele, caso isto ocorra ainda este ano faltarão apenas R$ 5 milhões para garantir a conclusão total da obra.

O prefeito se mostrou otimista com a visita do ministro e afirmou que pretende concluir o contorno ferroviário até o final do ano que vem. O custo final da obra deverá somar R$ 53 milhões na implantação de 37 quilômetros de trilhos, que iniciam na Estação Lagoa Rica, na saída para Três lagoas e vão até a Estação Indubrasil, nas proximidades do Núcleo Industrial.

Com a conclusão do contorno ferroviário será possível desativar 17 km do antigo traçado da ferrovia, que corta a região central da cidade e, ainda, desativar 32 passagens de nível que ameaçam segurança de motoristas e pedestres.

Em fevereiro deste ano o prefeito André Puccinelli assinou contratos de permuta de área com a RFFSA, onde após a conclusão do contorno a Prefeitura recebe uma área de 386 mil m² na frente da Base Aérea, equivalente a 1073 lotes urbanos; a antiga estação e os seus armazéns; dois sobrados que fazem parte da história da cidade e toda a área de servidão do atual traçado ferroviário, com 17,7 quilômetros.

Jornal Midiamax