Geral

Marisa: “Onde estão os 75% que o governo arrecada do ICMS?”

A candidata ao governo do Estado pela coligação “Pra Frente MS”, deputada federal Marisa Serrano (PSDB), concedeu entrevista hoje ao Programa Tribuna Livre, da rádio FM Capital. Segundo ela, a última pesquisa eleitoral do Ibrape, segundo a qual a candidata perdeu um ponto (caindo de 27 para 26%), não reflete a realidade: “Tive dois mandatos […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

A candidata ao governo do Estado pela coligação “Pra Frente MS”, deputada federal Marisa Serrano (PSDB), concedeu entrevista hoje ao Programa Tribuna Livre, da rádio FM Capital.

Segundo ela, a última pesquisa eleitoral do Ibrape, segundo a qual a candidata perdeu um ponto (caindo de 27 para 26%), não reflete a realidade: “Tive dois mandatos como deputada federal, e em nenhum deles aparecia nas pesquisas. Prefiro confiar nas nossas próprias pesquisas, que mostram nosso crescimento na grande Dourados, no Bolsão”, disse.

Marisa acredita que a partir de agora, com o início da propaganda eleitoral gratuita, a sua candidatura entrará em ascendência. A candidata acredita também que crescerá em Campo Grande: “A partir de 26 de agosto teremos o prefeito André Puccinelli envolvido de corpo e alma em nossa campanha. Ele já prometeu que estará de casa em casa, nos finais de semana, pedindo votos para nós”, disse.

BOLSA ALIMENTAÇÃO – Marisa Serrano denunciou, novamente, o uso de programas sociais como propaganda eleitoral: “Do que adianta o governador assinar um decreto ontem, se já era proibido? Tenho recebido denúncias em todas as cidades, de pessoas que dizem que estão sendo pressionadas para votar no PT, sob o risco de não receberem mais o auxílio alimentação. Nos últimos dias ganhamos seis ações deste tipo. Inclusive os outdoors do Segurança Alimentar, tiveram que ser retirados”, denunciou.

USO DA MÁQUINA – Marisa bateu forte nesta tecla. Segundo a candidata tucana, um exemplo da manipulação feita pelo governador é a entrega das 3,5 mil escrituras do CDHU: “Eles levaram três anos e meio para entregar estas escrituras. Tem que separar o governo e campanha. Ontem recebi uma notícia de Dourados dando conta de que havia dezenas de caminhões do Segurança Alimentar estacionados na estrada, como outdoors do governo”, disse.

BANCADA FEDERAL – Em relação às declarações feitas esta semana pelo governador, de que a bancada federal estaria mais preocupada em fazer política do que em trazer benefícios para o Estado, Marisa respondeu: “Isso só pode ser uma brincadeira. Trouxemos cerca de R$ 500 milhões em recursos para o Estado. Todos os municípios de MS foram beneficiados com obras do governo federal, que nós trouxemos. O governador diz sempre que repassa os 25% do ICMS, o que é uma obrigação. E os outros 75%? Para onde estão indo?”, questionou.

SEGUNDO TURNO – Sobre a projeção de vitória de Zeca ainda no 1º turno, Marisa Serrano foi taxativa: “Isso não vai acontecer. Tenho certeza que estarei no 2º turno. Mais ainda, tenho certeza que serei eleita. Sinto o cheio da vitória no ar”, finalizou a candidata, confiante.

Jornal Midiamax