Geral

Incêndio no Parque: avião já fez três decolagens sobre os focos

Um dos dois aviões que a Semact enviaria ao Parque das Várzeas de Ivinhema, no município de Jateí, já está no local

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

Um dos dois aviões que a Semact enviaria ao Parque das Várzeas de Ivinhema, no município de Jateí, já está no local

Um dos dois aviões que a Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Cultura e Turismo (Semact) enviaria ao Parque das Várzeas de Ivinhema, no município de Jateí, já está no local. A aeronave veio de Dourados e já fez três decolagens sobre os focos de incêndio desde sua chegada, há cerca de duas horas.

“Cada decolagem consome 1.500 litros de água. Esse é o maior problema aqui: estamos precisando de agilidade para abastecer os aviões com água”, explica o piloto Rogério de Assis Pedrollo.

Neste momento, enquanto os pilotos almoçam, alguns fazendeiros da região providenciam mais água, para que o avião possa sobrevoar, novamente, os maiores focos. Segundo Rogério, com as três primeiras decolagens um grande foco já foi praticamente apagado.

Não há previsão para a chegada do outro avião. Equipes de várias cidades estão empenhadas na tentativa de controlar o incêndio, que dura quatro dias e já queimou 15 mil dos 73,3 mil hectares do parque.

AJUDA – São, até agora, 60 pessoas – entre bombeiros, policias militares ambientais, voluntários e funcionários de fazendas – trabalhando no local. Com a ida das duas aeronaves, a Semact prevê que mais 40 pessoas se desloquem à área para ajudar no combate ao fogo.

“Vamos reunir todos os esforços ainda hoje. O número de pessoas nos ajudando aqui é suficiente e, com a chegada dos aviões da Semact, só vai faltar a ‘ajudinha dos céus’: precisamos que os ventos cessem um pouco”, diz o gerente do parque, Laurindo Petelinkar.

De acordo com a assessoria de imprensa da Semact, caso os dois aviões não sejam suficientes, o Estado contará com o auxílio de um parque vizinho. “Se for necessário, teremos a ajuda do Parque Ilha Grande, no Paraná, que é vizinho do Parque de Ivinhema. Eles têm uma boa equipe de prevenção e contenção de incêndios lá”, informou a assessoria.

FAUNA – A fauna local não foi atingida, pois a área queimada era composta de braqueárias e campos de várzea. No entanto, caso o fogo não seja controlado, os animais que vivem no parque estarão, também, ameaçados. “Por enquanto, eles têm para onde ir. Estão se abrigando onde tem mais árvores e nas proximidades do rio Ivinhema”, explica o gerente.

Os 15 mil hectares destruídos representam 20% da área total do parque, que foi criado em 1998 e fica na divisa com o estado do Paraná. A sua extensão abrange, além de Jateí, os municípios de Naviraí e Taquarussu.

Desde o início do incêndio, na última sexta-feira, os bombeiros e voluntários têm encontrado muitas dificuldades, pois o local é de difícil acesso. Com a chegada dos aviões, a equipe espera terminar o trabalho de contenção dos focos nos próximos dois dias.

Jornal Midiamax