Geral

Ibrape: “Oitenta mil eleitores de MS venderam seu voto em 2000”

Duzentas e quarenta mil pessoas foram assediadas por cabos eleitorais. Apenas um terço delas recusou o suborno

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

Duzentas e quarenta mil pessoas foram assediadas por cabos eleitorais. Apenas um terço delas recusou o suborno

Cerca 240 mil dos 1.331.259 eleitores de Mato Grosso do Sul (cerca de 18% do eleitorado do Estado) foram assediados para vender o seu voto na eleição de 2002 (prefeito e vereador). Destes, 160 mil admitiram ter “vendido” o voto. Esta realidade assustadora é resultado da pesquisa Ibrape publicada hoje pelo jornal Correio do Estado. A pesquisa foi realizada entre os dias 8 e 11 de agosto, e ouviu 1.080 pessoas nos maiores municípios do Estado, incluindo Campo Grande.

O levantamento do Ibrape revela ainda dados mais preocupantes: cerca de 160 mil eleitores assediados teriam concretizado o acordo. Ou seja, receberam dinheiro ou outros benefícios em troca do voto. Destes, 80 mil aceitaram o “suborno” mas não votaram no candidato. Os demais, cerca de 80 mil eleitores, cumpriram o compromisso, votando no corruptor.

Tentando reverter esta estatística pouco confortável para a democracia, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) deflagrou uma campanha de alerta ao eleitor. O seu teor é simples: não venda o seu voto.

Jornal Midiamax