Geral

Ibama autoriza criação de animais silvestres para comercialização

As populações tradicionais das Reservas Extrativistas (Resex) poderão criar animais silvestres destinados à alimentação e comercialização. Trata-se de proposta inédita cujo objetivo é aumentar a oferta de proteína para os habitantes das reservas e permitir a geração de renda com a venda do excedente de animais que serão criados em regime semi-intensivo (animais soltos em […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

As populações tradicionais das Reservas Extrativistas (Resex) poderão criar animais silvestres destinados à alimentação e comercialização. Trata-se de proposta inédita cujo objetivo é aumentar a oferta de proteína para os habitantes das reservas e permitir a geração de renda com a venda do excedente de animais que serão criados em regime semi-intensivo (animais soltos em grandes áreas fechadas).

Os projetos-piloto serão implantados nas Resex Tapajós-Arapiuns, no Pará, e Cazumbá-Iracema, no Acre. A infra-estrutura para receber o projeto já está quase pronta.

As espécies utilizadas inicialmente serão a capivara e a queixada, cujas carnes apresentam baixos teores de gordura e grande apelo mercadológico.

Para atender à legislação ambiental, as reservas deverão se ajustar à legislação dos criadouros comerciais. A implantação do projeto será responsabilidade do Centro Nacional de Populações Tradicionais – CNPT/Ibama.

Jornal Midiamax