Geral

Hora da Notícia: Mariano Cabrera fala sobre pesquisa do Ibope

Em entrevista concedida ao Programa “Hora da Notícia”, transmitido pela FM Cidade, o presidente do Diretório Regional do Partido dos Trabalhadores (PT), Mariano Cabrera, falou sobre a pesquisa do Ibope que aponta a vitória de Zeca do PT nas Eleições 2002, com 46% das intenções de voto. Mariano disse que com o tempo as pesquisas […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

Em entrevista concedida ao Programa “Hora da Notícia”, transmitido pela FM Cidade, o presidente do Diretório Regional do Partido dos Trabalhadores (PT), Mariano Cabrera, falou sobre a pesquisa do Ibope que aponta a vitória de Zeca do PT nas Eleições 2002, com 46% das intenções de voto.

Mariano disse que com o tempo as pesquisas passam a ter um papel diferenciado para os partidos, diretórios e para as pessoas que as acompanham. “Todas as pesquisas divulgadas até agora aqui em nosso Estado, têm tido um resultado muito parecido. Para nós, esse resultado é muito satisfatório”, completou.

SENADO – Com relação as pesquisas de intenções de votos para o Senado federal, que trazem o candidato petista, Delcídio do Amaral, em terceiro lugar, com 18% de aprovação, Cabrera afirmou que ainda há tempo para reverter essa posição.

“Acreditamos que Delcídio ainda pode crescer muito. Mas os índices apresentados até agora, estão dentro do que nós havíamos planejado.

A proximidade de Zeca com o candidato ao Senado pode, de acordo com Cabrera, ajudar na campanha de Delcídio. “Mas essa ajuda não é decisiva. Hoje os eleitores são muito críticos. A política é a arte do convencimento, e isso Delcídio está aprendendo com o PT”, completou.

PRISÃO – Sobre a prisão de Ronnei Paulino, coordenador do programa Segurança Alimentar em Anastácio, Mariano disse que o Partido dos Trabalhadores está muito tranqüilo.

“O governador sempre deixou claro que é contra qualquer tipo de corrupção eleitoral, e o nosso companheiro Ronnei, sempre esteve ciente disso, assim como todas as pessoas que trabalham conosco. Acreditamos em nosso companheiro, que tem uma versão muito diferente”, frisou.

De acordo com Cabrera, Ronnei apenas pediu que um dos beneficiados pelo programa Segurança Alimentar tirasse a camiseta de propaganda política para receber a sua cesta básica e em nenhum momento coagiu ninguém a votar em candidatos petistas. “O PT está muito tranqüilo. Esse é um fato isolado”, concluiu.

Jornal Midiamax