Geral

Famasul: Aumento nos itens da cesta básica não beneficia produtor

A assessora econômica da Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Adriana Mascarenhas, disse hoje que o aumento médio de 20% no preço do arroz, carne bovina e carne de frango, itens que compõem a cesta básica, não refletiu nos valores pagos por estes produtos ao produtor rural. De acordo com […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

A assessora econômica da Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Adriana Mascarenhas, disse hoje que o aumento médio de 20% no preço do arroz, carne bovina e carne de frango, itens que compõem a cesta básica, não refletiu nos valores pagos por estes produtos ao produtor rural.

De acordo com dados do Sistema Nacional de Informação de Mercado (Sima/MS), nos últimos dois meses o preço pago ao produtor pela saca de 60 Kg de arroz aumentou 4,34%, variando entre R$ 23 e R$ 24.
“A imprensa tem divulgado que em 60 dias o preço da saca de arroz aumentou 65%, subindo de R$ 17 para R$ 36. Não sabemos de onde vem este aumento, mas o produtor rural não recebeu este repasse”, explica Adriana.

Em relação à carne de frango, que segundo informações divulgadas pela imprensa teria sofrido aumento de 18%, o Sima aponta alta de R$ 11,94% para o produtor nos últimos 30 dias. Neste mesmo período, o milho, base de alimentação do frango, aumentou 7,7%.

A carne bovina foi o item com maior aumento de preço pago ao produtor, chegando a 15% para o boi e 11,7% para a vaca . “O aumento anunciado de 18% não chegou ao produtor, que continua com a mesma margem de lucro”, esclarece Adriana.

Jornal Midiamax