Geral

Coronel é condenado a 228 anos por massacre em Carajás

O coronel Mário Pantoja, comandante da Polícia Militar durante o confronto de Eldorado do Carajás, foi condenado hoje, às 4h10, a 228 anos de prisão em regime fechado, sendo 12 anos por cada um dos sem-terra mortos. Seis dos sete jurados foram favoráveis a prisão do comandante. Morreram no confronto com a PM, 19 sem-terra […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

O coronel Mário Pantoja, comandante da Polícia Militar durante o confronto de Eldorado do Carajás, foi condenado hoje, às 4h10, a 228 anos de prisão em regime fechado, sendo 12 anos por cada um dos sem-terra mortos.
Seis dos sete jurados foram favoráveis a prisão do comandante.
Morreram no confronto com a PM, 19 sem-terra no dia 17 de abril de 1996, durante a desobstrução da rodovia PA-150, no sul do Pará. Outros 69 ficaram feridos.

Jornal Midiamax