Geral

Confira a lista dos vencedores do Festival de Gramado

O filme de Anna Muylaert, “Durval discos” foi o grande ganhador do Festival de Gramado, conquistando sete dos 14 prêmios e surpreendendo a crítica que tinha outros preferidos. “Durval discos’ conta a história, real, de um dono de sebo em São Paulo, Durval (Ary França), que mora com a mãe Carmita (Etty Fraser) e que […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

O filme de Anna Muylaert, “Durval discos” foi o grande ganhador do Festival de Gramado, conquistando sete dos 14 prêmios e surpreendendo a crítica que tinha outros preferidos. “Durval discos’ conta a história, real, de um dono de sebo em São Paulo, Durval (Ary França), que mora com a mãe Carmita (Etty Fraser) e que se recusou a mudar seu negócio com o advento do CD. Segundo o próprio Durval, ‘o som pode até ser o mesmo, mas a música é diferente’.

O filme tem participações especiais de Rita Lee, Marisa Orth e Letícia Sabatella, seu roteiro foi elaborado no Laboratório de Roteiros de Sundance, e foi aplaudido duas vezes pelo público durante a projeção na penúltima noite de filmes do festival.

O longa “Separações”, do diretor Domingos Oliveira, que era uma excelente promessa e estava cotado como bom concorrente ao prêmio máximo recebeu apenas o de melhor atriz para Priscila Rozenbaum, desbancando a expectativa de vitória na categoria para Debora Falabella por sua atuação elogiadíssima em “Dois perdidos numa noite suja”. Confira a lista dos outros ganhadores:

Filmes de longa-metragem em 35mm, brasileiros

1) Melhor filme- Durval Discos, por Anna Muylaert

2) Melhor diretor –Anna Muylaert, por Durval Discos

3) Melhor Ator Coadjuvante – Emilio de Mello, por Querido
Estranho

4) Melhor Atriz Coadjuvante – Suzana Saldanha, por Separações

5) Melhor ator – Alexandre Moreno, do filme Uma Onda no Ar

6) Melhor atriz- Priscila Rozembaum, do Filme Separações

7) Melhor roteiro – Anna Muylaert, por Durval Discos

8) Melhor Montagem – Eduardo Escorel, por Dois Perdidos numa Noite Suja

9) Melhor Fotografia – Jacob Solitrenick, por Durval Discos

10) Melhor Música – David Tygel, por Dois perdidos numa Noite Suja

11) Melhor Direção de Arte – Ana Mara Abreu, por Durval Discos

12) Prêmio Especial do Júri – Uma onda no Ar ( Pelo Tema )

13) Prêmio da Crítica – Durval Discos

14) Prêmio do Júri Popular – Durval Discos

Filmes de longa-metragem em 35mm, latinos

1) Melhor Filme – La Perdición de Los Hombres, de Arturo Ripstein

2) Melhor Ator – Alejandro Trejo, por Táxi para Três

3) Melhor Atriz – Norma Aleandro, de El Hijo de La Novia

4) Prêmio da Crítica – El Hijo de la Novia

5) Prêmio do Júri Popular – El Hijo de la Novia

6) Melhor Diretor – Arturo Ripstein, El Hijo de la Novia

Filme de longa-metragem em 35 mm, documentário

1) Melhor Filme – Edifício Master, de Eduardo Coutinho

2) Premio Especial do Júri – Onde a Terra Acaba, de Sérgio
Machado

Filmes de curta-metragem em 35 mm, brasileiros

1) Melhor filme – Como se Morre no Cinema, de Luelane Loiola
Corrêa

2) Melhor diretor – Ana Luiza Azevedo, por Dona Cristina Perdeu a Memória

3) Melhor ator – Lui Strassburg, por O Encontro

4) Melhor atriz – Malu Bierrenbach, por O Encontro

5) Melhor roteiro – Iziane Filgueiras Mascarenhas, por O Céu de Iracema

6) Melhor montagem – Luelane Loiola Correa e Luiz Guimarães de Castro, por Como se Morre no Cinema

7) Melhor fotografia – Kátia Coelho, por O Encontro

8) Melhor música – Mestre Verequete, por Chama Verequete

9) Melhor direção de arte – Fiapo Barth, por Dona Cristina perdeu a memória

10) Prêmio Especial do Júri – Para o sr. Zagati, do filme “Zagati”, por sua paixão e dedicação ao cinema no Brasil

11) Prêmio da Crítica – Como se Morre no Cinema, de Luelane Loiola Corrêa

12) Prêmio do Júri Popular – Como se Morre no Cinema, de Luelane Loiola Corrêa

Filmes de curta-metragem em 16mm e 35mm, de animação

1) Melhor Curta Nacional de Animação – O Limpador de Chaminés (35mm), de Rodrigo John

Prêmio Canal Brasil, curta 35mm
Zagati e O Céu de Iracema

Troféu BR – Melhor diretor estreante
Walter Carvalho e João Jardim, por Janela da Alma

Jornal Midiamax