Geral

Comissão Européia unirá forças para ajudar “Cúpula dos Inundados”

Romano Prodi, presidente da Comissão Européia, comprometeu-se ontem com a criação de um fundo de “ajuda solidária” para combater as conseqüências das inundações na Alemanha, Áustria, República Checa, Hungria e Eslováquia, causadas pelas chuvas torrenciais que atingiram esses países nas últimas semanas e continuam ameaçando várias cidades históricas alemãs, assim como a capital h...

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

Romano Prodi, presidente da Comissão Européia, comprometeu-se ontem com a criação de um fundo de “ajuda solidária” para combater as conseqüências das inundações na Alemanha, Áustria, República Checa, Hungria e Eslováquia, causadas pelas chuvas torrenciais que atingiram esses países nas últimas semanas e continuam ameaçando várias cidades históricas alemãs, assim como a capital húngara, Budapeste.

O anúncio foi feito durante a chamada “Cúpula dos Inundados”, que reuniu ontem os chefes de Estado e de governo dos países centro-europeus mais afetados pelas inundações, que deixaram 105 mortos. “Vamos atuar para demonstrar que existe uma Europa da solidariedade”, disse Prodi ao fim da reunião convocada pelo chanceler alemão, Gerhard Schroeder.

Segundo as primeiras estimativas de Schroeder, o fundo especial poderia chegar em 2003 a cerca de 500 milhões de euros (US$ 495 milhões). Ele reconheceu que deverá haver um consenso entre os 15 países membros da União Européia sobre o valor da contribuição. O fundo especial também ajudará nos esforços de reconstrução, que deverá levar vários anos e custar cerca de 20 bilhões de euros (US$ 19,7 bilhões).

Não foram fornecidos valores sobre a ajuda imediata que os países da UE darão aos países afetados pelas atuais inundações, mas chegou-se ao consenso durante a reunião de que ela não se limitará a países que já são membros da união, mas também àqueles que serão integrados nos próximos anos. Com informações da Agência Estado.

Jornal Midiamax