Geral

Comandante da PM critica Judiciário por pressa em despejo

O comandante da Polícia Militar, coronel José Ivan de Almeida, criticou o Poder Judiciário que decretou sua prisão hoje por não ter realizado o despejo em propriedade, localizada no Jardim Veraneio, de Assef Buainain. “O juiz decreta a desocupação, mas não comparece no local para ver como fica. Eu sou contra mandar homens armados e […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

O comandante da Polícia Militar, coronel José Ivan de Almeida, criticou o Poder Judiciário que decretou sua prisão hoje por não ter realizado o despejo em propriedade, localizada no Jardim Veraneio, de Assef Buainain. “O juiz decreta a desocupação, mas não comparece no local para ver como fica. Eu sou contra mandar homens armados e com bombas para despejar famílias”, disse o coronel agora há pouco ao Jornal Midiamaxnews. Segundo o comandante, o governo do Estado orientou a PM primeiro a fazer um estudo, o que inclui identificar a situação de cada família, para depois realizar operações de despejo. A medida visa evitar confronto e tragédias como Eldorado do Carajás, quando 19 sem-terra morreram. O coronel não deve comparecer amanhã ao Comando para não ser preso. “Estou meio foragido”, brincou. A Procuradoria Geral do Estado tenta derrubar o mandado de prisão. O governador José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, resolveu adiar viagem para Brasília e retornou ao Estado, preocupado com a situação.

Jornal Midiamax