Geral

Câmara dos Deputados só retoma trabalhos depois das eleições

O presidente da Câmara, deputado Aécio Neves (PSDB/MG), descartou a possibilidade de realização de novos esforços concentrados da Câmara antes das eleições de 6 de outubro. De acordo com Aécio, o processo democrático cobra o envolvimento eleitoral dos parlamentares e, condenar isso seria condenar a democracia, o que não significa que o ano legislativo tenha […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

O presidente da Câmara, deputado Aécio Neves (PSDB/MG), descartou a possibilidade de realização de novos esforços concentrados da Câmara antes das eleições de 6 de outubro.

De acordo com Aécio, o processo democrático cobra o envolvimento eleitoral dos parlamentares e, condenar isso seria condenar a democracia, o que não significa que o ano legislativo tenha terminado.

Aécio observou ainda que há matérias importantes a serem votadas, como a correção do erro de redação do projeto que corrigiu a tabela do Imposto de Renda, entre outras como da área de segurança, e a regulamentação do sistema financeiro.

Em relação ao IR, ele afirmou que o equívoco será corrigido logo após as eleições por meio de projeto de resolução e com base em entendimento com o futuro presidente da República.

Ainda de acordo com Aécio Neves, entre as matérias prioritárias a serem votadas está a emenda constitucional que adia a data da posse do presidente da República. Ele prefere que a data seja transferida de primeiro para 6 de janeiro. Segundo ele, essa mudança é fundamental para possibilitar que chefes de Estado Estrangeiros participem da posse dos futuros presidentes.

Jornal Midiamax