Geral

Balança Comercial: importação de gás favorece arrecadação de ICMS

O consultor de negócios Aldayr Heberle disse que o déficit de US$ 93,5 milhões, registrado na balança comercial de Mato Grosso do Sul no primeiro quadrimestre deste ano, não interfere na economia do Estado, nem tem influência para o Brasil. Segundo ele, o grande volume na importação do gás natural, comprado na Bolívia, favorece a […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

O consultor de negócios Aldayr Heberle disse que o déficit de US$ 93,5 milhões, registrado na balança comercial de Mato Grosso do Sul no primeiro quadrimestre deste ano, não interfere na economia do Estado, nem tem influência para o Brasil. Segundo ele, o grande volume na importação do gás natural, comprado na Bolívia, favorece a arrecadação de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). A expectativa do governo é atingir uma receita de R$ 15 milhões por mês. A importação de gás somada à compra de turbinas para termelétricas levaram ao déficit.

Já a redução de 64,9% na exportação de soja, com consequente comercialização do produto dentro do País, também favorece a arrecadação de ICMS. Quando o produto é direcionado ao mercado externo, ocorre isenção do imposto (Lei Kandir).

Jornal Midiamax