O financiador da dinheiro pago de fiança que colocou o ex-jogador de futebol Daniel Alves em liberdade condicional na Espanha ainda é cercado de mistério. A princípio, amigos teriam sido divulgados como doadores do milhão de euros.

Agora, a jornalista Marisa Martín Blázquez, do programa Fiesta, de canal espanhol Telecinco, divulgou que a Revista Quem, do Grupo Globo, teria pago a fiança de Daniel Alves em troca de uma entrevista exclusiva em vídeo para a revista.

Marisa disse que o motivo da demora para Daniel sair da prisão seriam as burocracias bancárias. Por ser uma transferência internacional havia vários protocolos a serem seguidos.

Contas bloqueadas

Daniel não poderia pagar a própria fiança pois tem as contas bancárias congeladas por conta de um processo da ex-mulher Dinorah Santana, visando o pagamento da pensão de alimentos aos filhos do ex-casal no Brasil.

Desde que a fiança foi arbitrada, vários nomes surgiram como financiadores do ex-jogador, como o pai de Neymar, Neymar da Silva Santos. Porém, ele negou o envolvimento, mas só teria recuado por conta da repercussão ruim que o caso teve no Brasil.

Segundo o La Vanguardia, a defesa de Daniel Alves conseguiu a quantia por meio de empréstimos não bancários – um grupo de amigos cedeu o dinheiro. A advogada Inés Guardiola usou como garantia os 6,8 milhões de euros (R$ 36,6 milhões) que o jogador tem a receber do Fisco espanhol.

Revista se manifestou

Entretanto, a revista Quem divulgou uma nota negando o pagamento de cerca de R$ 5,4 milhões da fiança do ex-jogador, condenado a 4 anos e meio de prisão por estupro.

“Sobre a fake news que está sendo compartilhada de que a Quem teria arcado com a fiança do jogador Daniel Alves, gostaríamos de esclarecer que ela não corresponde a verdade e não pagamos por qualquer reportagem produzida, dado seu caráter jornalístico. Também nunca fomos procurados por Marisa Martín Blázquez, do programa Fiesta, da TV espanhola, para confirmação da veracidade das informações. Seguimos acreditando que o bom jornalismo jamais terá espaço para reportagens pagas”, diz a nota divulgada através do jornal O Globo.

Memphis Depay

Quem também surgiu como financiador de Daniel Alves foi o meio-campista holandês Memphis Depay. O jogador e Daniel jogaram juntos no Barcelona em 2021 e teriam estreitado laços de amizade.

Em entrevista ao jornal Record, de Portugal, Depay comentou o caso e afirmou não deixou de ser amigo dos jogadores que tiveram problemas judiciais. O jogador também já ajudou outros companheiros com problemas na Justiça, como o lateral francês Benjamim Mendy, que foi preso por estupro, mas inocentado; e o atacante holandês Quincy Promes, preso por envolvimento com tráfico de drogas.

Sobre a fiança de Daniel Alves, o advogado de Memphis negou que o jogador teria pago pela liberdade. Daniel Alves está solto desde 25 de março após passar 15 meses preso. Durante esse tempo, o ex-jogador teve quatro pedidos de liberdade provisória negados pela Justiça Espanhola.