O continua soberano no Campeonato Gaúcho. Nesta terça-feira, recebeu o Novo Hamburgo e aproveitou início forte de segunda etapa para engatar a quinta vitória seguida, com triunfo por 2 a 0, para abrir cinco pontos no topo da tabela sobre o arquirrival Internacional (15 a 10), que joga nesta quarta-feira. JP Galvão, vaiado no aquecimento, anotou um dos gols e saiu de campo aplaudido.

Foi o nono duelo da história entre as equipes na Arena Grêmio. E os seguem sem conseguir um triunfo na casa rival. O Grêmio bateu o campeão de 2017 pela sétima vez em sua nova casa. Ainda somam dois empates. Buscando o heptacampeonato, o time de Renato Gaúcho volta a campo no sábado, novamente em sua arena, diante do São Luiz.

O Grêmio não esconde sua busca desesperada por um novo camisa 9 para tentar suprir a saída do ídolo Luis Suárez, que foi para o Inter Miami, de Messi, nos Estados Unidos, e vasculha o mercado. Nesta terça-feira, o clube ouviu “não” do na tentativa de contratar Tiquinho Soares.

Sem um substituto, o técnico Renato Gaúcho continua apostando em JP Galvão no setor. O jogador não tem o prestígio da torcida gremista por causa das seguidas partidas ruins, e em todas recebe vaias. Diante do Novo Hamburgo a reprovação veio antes mesmo de a bola rolar, no aquecimento do time.

Querendo fazer as pazes com as arquibancadas, o pressionado jogador que veste a camisa 11 pediu bola a todo momento. No primeiro lance, com apenas quatro minutos, recebeu de costas na área e foi ao chão, tentando cavar um pênalti. Não enganou a arbitragem. Começou a irritar a torcida quando errou um drible na área.

A primeira finalização veio dos pés de Pepê, de fora da área e nas mãos de Lucas Maticoli. Com os experientes Geromel e Kannemann firmes na defesa diante de um rival pouco atrevido, a missão gremista era mostrar criatividade e inteligência para superar uma gigante parede defensiva, com até nove atletas defendendo a área.

Vendo sua equipe não saber o que fazer com a bola, Renato Gaúcho aproveitou pausa de atendimento ao goleiro adversário para orientar suas peças ofensivas. Gesticulou bastante com Galdino e ainda pediu mais movimentação aos demais atletas, além de maior velocidade. No campo, os jogadores também se mostravam incomodados com a apresentação, conversando bastante na busca pelo ajuste.

Em uma falha da marcação, com escorregão do zagueiro, Nathan Fernandes saiu frente a frente com Lucas Maticoli, tentou driblar o goleiro, que conseguiu tomar a bola, e levou Renato Gaúcho à loucura. Oportunidade de ouro desperdiçada. E não foi a única antes do intervalo. Pepê e Geromel também ficaram no “quase” em momento com o Novo Hamburgo sem o zagueiro Islan, recebendo atendimento.

Em uma etapa com muitas paradas, três substituições por contusões e oito minutos de acréscimos, as melhores chances vieram no tempo extra, com Cristaldo saindo cara a cara e batendo em cima dom goleiro e depois com Nathan Fernandes mandando na trave. Mesmo jogando no campo de ataque o tempo todo, o Grêmio não soube balançar as redes do Novo Hamburgo e recebeu vaias no intervalo.

Renato Gaúcho admitiu que não gostou da equipe ao voltar com duas mudanças. André, um dos escolhidos para entrar, tirou o zero do placar com somente três minutos, em bela batida em curva com o lado de fora do pé. Logo depois, Nathan Fernandes sofreu pênalti. Batedor oficial, Reinaldo pegou a bola e deu para JP Galvão cobrar, ampliar e se emocionar com os companheiros.

Depois de sofrer na primeira etapa, o líder definiu sua quinta vitória seguida em menos de dez minutos. O começo arrasador da etapa decisiva poderia ter mais gols. JP Galvão mandou no braço do defensor e na sobra, Reinaldo chutou para fora, sozinho. Besozzi também desperdiçou chance livre.

A segunda etapa foi toda gremista, com um bombardeio no gol de Lucas Maticoli. O goleiro trabalhou bastante e evitou que a surra do Novo Hamburgo fosse histórica. JP Galvão foi substituído aos 38 minutos do segundo tempo e, finalmente, viu a torcida reconhecer seu empenho ao aplaudi-lo em noite de festa na arena.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 2 x 0 NOVO HAMBURGO

GRÊMIO – Marchesín; Fabio (João Pedro), Geromel, Kannemann e Reinaldo; Villasanti, Pepê e Cristaldo (Nathan); Nathan Fernandes (Lucas Besozzi), Galdino (André Henrique) e JP Galvão (Rubens). Técnico: Renato Portaluppi.

NOVO HAMBURGO – Lucas Maticoli; Itaqui, Marcão, Islan (Santiago) e Raí; Robson, Filipe Fraga (Erick Bahia), Patrick Maranhão (Christian) e Garré (Dionathã); Anderson Tanque e Édipo (Parede) Técnico: Edinho Rosa.

GOLS – André Henrique, aos 3, e JP Galvão (pênalti), aos 9 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Nathan Fernandes (Grêmio); Santiago, Patrick Maranhão, Islan e Marcão (Novo Hamburgo).

ÁRBITRO – Roger Goulart.

RENDA – R$ 500.693,00.

PÚBLICO – 13.707 presentes.

LOCAL – Arena Grêmio, em Porto Alegre.